MARTIN CREED

FOTO PERFIL Martin Creed_credit Hugo Glendinning

*Créditos de Imagens:
Hugo Glendinning

Martin Creed (nascido em 1968) é artista e músico britânico. Reside e trabalha em Londres. 

Creed aborda a criação da arte com humor, ansiedade, experimentação e com a sensibilidade de músico e compositor, sustentando tudo o que faz com ampla ambiguidade sobre o que é arte. 

Em 2001, foi premiado com o Turner Prize por Work No 227: The Lights Going On and Off [Obra nº 227: Luzes que acendem e apagam], que se trata exatamente do que o título descreve, em uma galeria vazia.

Creed tem exposto em todo o mundo de maneira considerável e teve importantes mostras de pesquisa no Park Avenue Armory, em Nova York, na Hayward Gallery, em Londres e na Ikon Gallery, em Birmingham. 

Em 2016, Creed expôs Work No. 2630: UNDERSTANDING [Obra nº 2630: UNDERSTANDING], um néon vermelho giratório de 7,62 metros de altura, em exposição no Brooklyn Bridge Park, Pier 6, em Nova York, encomendado pela Public Art Fund.

https://www.hauserwirth.com/artists/2781-martin-creed

http://www.martincreed.com/

Residência no Rio em 2014

A residência de Martin Creed no Rio aconteceu durante três semanas em 2014 e foi a sua primeira fora da Inglaterra. Creed trabalhou consistentemente a cada dia criando retratos, pinturas sobre tela, esculturas feitas de móveis encontrados e caixas, e trabalhando diretamente nas paredes. Ele também fez trabalhos de neon para serem instalados nos jardins. Estes foram Traduções portuguesas de seus conhecidos neons como LOVE e FRIENDS. No total, Creed criou cerca de cinquenta obras durante a sua estadia.

O artista explicou: “Eu nunca fui capaz de ir a um lugar sem preconceitos: sem ter que combinar de antemão para fazer um certo tipo de trabalho. Aqui foi um convite muito aberto, o que é algo incomum e generoso. Durante muito tempo, eu acreditava que para ser um artista de verdade, eu deveria ter um estúdio, mas eu descobri que trabalhar em um estúdio com frequência parece artificial – como se fosse uma perda de tempo trabalhar em um estúdio porque não é real. Agora eu prefiro tentar trabalhar em qualquer lugar onde eu possa estar, ou onde alguém possa estar comigo – no meu apartamento, na rua, em locais de exposição, em salas de concerto.”

As obras de arte de Creed costumam usar os mesmos materiais para se adaptar a vários locais. É o caso, por exemplo, da instalação da Obra Nº 1513: Half the air [Metade do ar] em um determinado espaço que ele criou para a casa do Jardim Botânico. Este trabalho consiste em centenas de balões cor de laranja que ocupam um espaço no qual o público é convidado a entrar. Creed criou trabalhos similares desde 1998, quando, em uma exposição na Suíça, sem saber qual material usar, ele decidiu usar o ar para fazer alguma coisa.

Creed também convidou os funcionários da casa onde morou no Rio para serem modelos de vários retratos. Alguns deles são retratos “cegos”, nos quais Creed pintou sem olhar para o resultado, seja de costas para a tela ou com a mão e o papel dentro de uma caixa fechada. Outros eram retratos feitos “pulando”, nos quais a tela estava montada no alto da parede, de modo que Creed tinha que pular para alcançá-la, para fazer as marcas nela. O processo forçava o artista a se concentrar no processo e não no resultado, criando ritmos animados nos resultados finais.

Creed disse sobre sua residência: “Quando sinto que estou sob controle, geralmente não acho que seja um bom trabalho no final. Quando fico em casa, as coisas podem ficar muito controladas. Geralmente é melhor quando as coisas estão fora de controle, mesmo se você não gostar delas assim. Eu sinto que você tem que tentar se colocar em situações diferentes e ver o que você pode fazer, ver como você pode viver. Como em um experimento científico onde eles podem colocar algo em diferentes ambientes e ver o que acontece. É como pular no mar: se você não nadar, você morre.”

Martin Creed

*Crédito:
Divulgação

*Créditos de Imagens:
Alle Vidal

*Créditos de Imagens:
Luciana Stabile

Mais informações sobre a artista:

Nascido em Wakefield, Inglaterra, em 1968

Escola de Belas Artes Slade, Londres, Inglaterra, 1986-1990

Reside e trabalha em Londres, Inglaterra

Exposições individuais

2017

Belas Artes, “Martin Creed”, Sydney, Austrália

Museu e Galeria de arte Harris, “ARTIST ROOMS” [ESPAÇOS DO ARTISTA], “Martin Creed”, Preston, Inglaterra

Museu Voorlinden, “SAY CHEESE” [DIGA QUEIJO]. Wassenaar, Holanda

2016

Hauser & Wirth, “What You Find” [Aquilo que você encontra], Somerset, Inglaterra

Park Avenue Armory, “The Back Door” [A porta de trás], Nova York, NY

Fundo público de arte, Parque da ponte do Brooklyn, “Work No. 2630: UNDERSTANDING” [Obra nº 2630: UNDERSTANDING], Nova York, NY

Galeria de arte da universidade municipal de arte de Quioto, “Martin Creed”, Quioto, Japão

Galeria Rüdiger Schöttle, Munique, Alemanha

Galeria im Taxispalais, “Martin Creed”, Innsbruck, Áustria

Museu de arte Phoenix, “Work No. 2497. Half the air in a given space” [Obra nº 2477: Metade do ar em um determinado espaço], Phoenix, AZ, Qiao Space, “Martin Creed: Understanding”, Xangai, China

2015

Hauser & Wirth, “Martin Creed”, Zurique, Suíça

Galeria Javier Lopez, “Martin Creed”, Madri, Espanha

Iniciativa de Gavin Brown, “Work No. 2592″ [Obra nº 2592], Nova York, NY

Galeria Henry Art, “Work No. 360: Half the air in a given space” [Obra nº 360: Metade do ar em um determinado espaço], Seattle, WA

Galeria Kappatos, “Martin Creed: Like Water At A Buffet” [Como água em um bufê], Atenas, Grécia

Kunsthalle Vogelmann, “Martin Creed”, Heilbronn, Alemanha

Kunstverein Heilbronn, “Martin Creed”, Heilbronn, Alemanha

Michael Lett, “Martin Creed”, Auckland, Nova Zelândia

NEAR EAST, “Martin Creed”, Istambul, Turquia

Peder Lund, “Martin Creed”, Oslo, Noruega

THEMUSEUM, “Work No. 1562: Half the air in a given space” [Obra nº 1562: Metade do ar em um determinado espaço], Kitchener, Canadá

2014

Galeria Hayward, “Martin Creed: What’s the Point of It?” [Qual o objetivo disso?], Londres, Inglaterra

Galeria Johnen, “Martin Creed”, Berlim, Alemanha

Quay Arts, “ARTIST ROOMS Martin Creed”, Ilha de Wight, Inglaterra

Tate da Bretanha, “ARTIST ROOMS Martin Creed”, Londres, Inglaterra

2013

Museu de arte contemporânea Aldrich, “Martin Creed: Scales” [Balanças], Ridgefield CT

Galeria de arte Ferens, “Artist Rooms: Martin Creed” [Espaços do artista: Martin Creed], Hull, Inglaterra

Galeria Lorcan O’Neill, “Martin Creed”, Roma, Itália

Hauser & Wirth e iniciativa de Gavin Brown, Nova York, NY

THEMUSEUM, “Work No. 1513: Half the air in a given space” [Obra nº 1513: Metade do ar em um determinado espaço], Ontario, Canadá

Museu De Paviljoens, “Work No. 1562: Half the Air in a Given Space” [Obra nº 1562: Metade do ar em um determinado espaço], Almere, Holanda

Galeria nacional do Canadá, “Work No. 202″ [Obra nº 202], Ottawa, Canadá

Tate da Bretanha, “Artist Rooms: Martin Creed, “Work No. 227: The lights going on and off” [Obra nº 227: As luzes se acendem e apagam], Londres, Inglaterra

The Warhol, “Martin Creed”, Pittsburg, PA

Nuit Blanche, Paris, “Work No. 1676: All the Bells” [Obra n° 1676: Todos os sinos], três minutos às 19h00, Paris, França

2012

CAC Bukovje, “Martin Creed: Wanting to Say Hello” [Querendo dizer olá], Landskrona, Suécia

Museu de arte de Cleveland, “Work No. 965: Half the air in a given space”, [Obra nº 965: Metade do ar em um determinado espaço], Cleveland, OH

House of Art, “Martin Creed”, České Budějovice, República Checa

Michael Lett, “Martin Creed”, Auckland, Nova Zelândia

Museu de arte de Lima, “Martin Creed”, Lima, Peru

Museu de arte contemporânea de Chicago, “Martin Creed Plays Chicago” [Martin Creed toca Chicago], Chicago, IL

Galeria The Pavement, “Work No. 268: Half the air in a given space” [Obra nº 268: Metade do ar em um determinado espaço], Manchester, Inglaterra

Rascunho, “Martin Creed at sketch” [Martin Creed em esboço], Londres, Inglaterra

Tate de Liverpool, “Artist Rooms: Martin Creed” [Espaços do artista: Martin Creed], Liverpool, Inglaterra

2011

Hauser & Wirth, Mothers[Mães], Londres, Inglaterra

Galeria Johnen, Berlim, “Martin Creed: Paintings” [Pinturas], Berlim, Alemanha

Musée d’Art Moderne et d’Art Contemporain (MAMAC), “Martin Creed: nº 200″, Nice, França

Museu de arte contemporânea de Vigo (MARCO), “Martin Creed: Works” [Obras], Vigo, Espanha

Centro de esculturas Nasher, “Sightings: Martin Creed” [Observações: Martin Creed], Dallas, TX

Coleção Rennie, “Martin Creed: Collected Works” [Obras da coleção], Vancouver, Canadá

Sala Alcalá 31, “Things/Cosas” [Coisas], Madri, Espanha

Scotsman Steps, “Work No. 1059″ [Obra nº 1059], Edimburgo, Escócia

Tardis House, “Tardis Projects: Martin Creed” [Projetos da Tardis: Martin Creed], Truro, Inglaterra

Parque de esculturas Yorkshire Sculpture Park, “Martin Creed: Work No. 700″ [Obra nº 700], Wakefield, Inglaterra

2010

The Common Guild, “Things” [Coisas], Glasgow, Escócia

Galeria Fruitmarket, “Down Over Up” [Do chão ao teto], Edimburgo, Escócia

Iniciativa de Gavin Brown, “Martin Creed”, Nova York, NY

Hauser & Wirth, Escultura ao ar livre, Jardim de Southwood, Igreja de St. James, “Hauser &

Wirth, Escultura ao ar livre: “Martin Creed: Work No. 700″ [Obra nº 700], Londres, Inglaterra

Museu de arte moderna de Moscou, “Numbers” [Números], Moscou, Rússia

Centro Southbank, “Martin Creed: Work No. 409″ [Obra nº 409] (parte do festival de refrões), Londres, Inglaterra

Teatro Traverse, “Ballet: Work No. 1020″ [Balé: Obra nº 1020] (parte do festival de Edimburgo), Edimburgo, Escócia

Ponte Western, “Open/Closed, Big/Small, Full/Empty, On/Off” [Aberto/Fechado, Grande/Pequeno, Cheio/Vazio, Ligado/Desligado], Seattle, WA

2009

Centro Artsonje, “Martin Creed”, Seul, Coreia (exposição itinerante)

Centro Pompidou-Metz, “Work No. 245″ [Obra nº 245], Metz, França

Hauser & Wirth, “Martin Creed”, Zurique, Suíça

Galeria Hiromi Yoshii, “Martin Creed”, Tóquio, Japão

Museu municipal Hiroshima de arte contemporânea, “Martin Creed”, Hiroshima, Japão (exposição itinerante)

Galeria nacional escocesa de arte moderna, “Work No. 975″ [Obra nº 975], Edimburgo, Escócia

Tate da Bretanha, “Work No. 203″ [Obra nº 203], Londres, Inglaterra

2008

79A Brick Lane, “Work No. 160″ [Obra nº 160], Londres, Inglaterra

Galeria Ikon, “Martin Creed”, Birmingham, Inglaterra (exposição itinerante)

Tate da Bretanha, “Duveens Commission, Work No. 850″ [Comitê de Duveens, Obra nº 850], Londres, Inglaterra

Iniciativa de Gavin Brown, “Martin Creed”, Nova York, NY

Galeria Lorcan O’Neill, “Martin Creed”, Roma, Itália

2007

Centro Abrons Art, “Martin Creed”s Variety Show” [Show de variedades de Martin Creed], Nova York, NY

Galeria The Douglas Hyde, “Martin Creed”, Dublin, Irlanda

Galeria Alberto Peola, “Martin Creed”, Turim, Itália

Hauser & Wirth Coppermill, “Martin Creed”, Londres, Inglaterra

Museu de arte e Hessel e Galerias CCS, Universidade de Bard, “Feelings” [Sentimentos], Annandale-on-Hudson, NY

Galeria Mills, Centro de artes de Boston, “The Lights Going On and Off” [As luzes se acendem e apagam], Boston, MA, Galeria Pace, “Small Things” [Pequenas coisas], Nova York, NY

2006

“All the bells in a city or town rung as quickly and as loudly as possible for three minutes” [Todos os sinos de uma cidade ou a cidade que toca o mais rápido e alto quanto possível por três minutos], San Juan, Porto Rico

Curzon Mayfair, “Sick Film” [Filme doentio], Londres, Inglaterra,

Fundação Nicola Trussardi, “I like things” [Eu gosto de coisas], Milão, Itália

Galeria Johnen, “Work No. 547″ [Obra n° 547], Berlim, Alemanha

Fundação Haubrok, “The lights off” [Luzes apagadas], Berlim, Alemanha

Hauser & Wirth, “Martin Creed”, Zurique, Suíça

MC, “Big Dogs” [Grandes cães], Los Angeles, CA

Galeria Michael Lett, “Martin Creed”, Auckland, Nova Zelândia

Tate Modern, “Martin Creed”s Variety Show” [Show de variedades de Martin Creed], Londres, Inglaterra

Tate Modern, “The Wrong Gallery” [A galeria incorreta], Londres, Inglaterra

2005

Centro australiano de arte contemporânea (ACCA), “The lights off” [Luzes apagadas], Melbourne, Austrália

Le Comptoir du Nylon, “The lights going on and off” [As luzes se acendem e apagam], Bruxelas, Bélgica

Galeria Rüdiger Schöttle, “Martin Creed”, Munique, Alemanha

Iniciativa de Gavin Brown, “Martin Creed”, Nova York, NY

Galeria Graves Art, “Martin Creed”, Sheffield, Inglaterra

Galeria Ikon, “Work No. 409″ [Obra n° 409], Birmingham, Inglaterra (instalação permanente)

Kunst-Station Sankt Peters Kirche, “Lachen”, Colônia, Alemanha

Museu Stedelijk Van Abbe, “Martin Creed”, Eindhoven, Holanda

2004

Centro de arte contemporânea, “TWG@CCA”, Kitakyushu, Japão

Centro de arte contemporânea, Castelo Ujadowski, “the whole world + the work = the whole world” [todo o mundo + a obra = o mundo todo]”, Varsóvia, Polônia

Galeria Emmanuel Perrotin, “Work No. 330″ [Obra nº 330], Paris, França

Hauser & Wirth, “Martin Creed”, Londres, Inglaterra

Galeria Johnen, “Work No. 360″ [Obra nº 360], Berlim, Alemanha

2003

A escola britânica em Roma, “Work No. 289″ [Obra nº 289], Roma, Itália

FRAC Languedoc-Roussillon, “Beaucoup de bruit pour rien” (com Marylene Negro), Montpellier, França

Galeria Analix Forever, “Small Things” [Pequenas coisas], Genebra, Suíça

Iniciativa de Gavin Brown, “Work No. 300″ [Obra nº 300], Nova York, NY

Kunsthalle Berna, “Martin Creed”, Berna, Suíça

2002

Alberto Peola arte contemporânea, “A large piece of furniture partially obstructing a door” [Uma grande peça de mobília obstruindo parcialmente uma porta], Turim, Itália

Galeria The Wrong, “Martin Creed”, Nova York, NY

2001

Galeria Rüdiger Schöttle (com Anri Sala), Munique, Alemanha

Galeria de arte Hamilton, “Contemporary Art Project: Martin Creed” [Projeto de arte contemporânea: Martin Creed], Hamilton, Canadá

Johnen & Schöttle, “The lights off” [Luzes apagadas], Colônia, Alemanha

Micromuseu de arte contemporânea, “Work No. 265″ [Obra nº 265], Palermo, Itália

2000

Arte Continua, “Arte all’Arte”, San Gimignano, Itália

Galeria Bluecoat, “MARTINCREEDWORKS” [OBRASDEMARTINCREED], Liverpool, Inglaterra (exposição itinerante)

Centro de artes de Camden, “MARTINCREEDWORKS” [OBRASDEMARTINCREED], Londres, Inglaterra

Iniciativa de Gavin Brown, “The lights going on and off” [As luzes se acendem e apagam], Nova York, NY

Kunst-Station Sankt Peters Kirche, “Work No. 252″ [Obra nº 252], Colônia, Alemanha

Galeria de arte municipal de Leeds, “MARTINCREEDWORKS” [OBRASDEMARTINCREED], Leeds, Inglaterra (exposição itinerante)

Galeria de arte municipal de Southampton, “MARTINCREEDWORKS” [OBRASDEMARTINCREED], Southampton, Inglaterra (exposição itinerante)

Tate da Bretanha, “Art Now: Martin Creed” [Arte agora: Martin Creed], Londres, Inglaterra

Tate da Bretanha, “Work No. 232: the whole world + the work = the whole world” [Obra nº 232: todo o mundo + a obra = o mundo todo], Londres, Inglaterra

Times Square/42nd Street, “Work No. 225″ [Obra nº 225], Nova York, NY

1999

Alberto Peola arte contemporânea, “Martin Creed”, Turim, Itália

Art Metropole, “Martin Creed”, Toronto, Canadá

Galeria Cabinet, “Martin Creed”, Londres, Inglaterra,

Galeria Praz-Delavallade, “Martin Creed”, Paris, França,

Galeria Marc Foxx, “Martin Creed”, Los Angeles, CA

The Portico [O Pórtico], “Work No. 203″ [Obra nº 203], Londres, Inglaterra

Space 1999 [espaço], “Work No. 160″ [Obra nº 160], Londres, Inglaterra

1998

Galeria Analix B & L Polla, “Martin Creed”, Genebra, Suíça

1997

A escola bretã em Roma, “Martin Creed”, Roma, Itália

Galeria Paolo Vitolo, “Martin Creed”, Milão, Itália

Galeria Victoria Miro, “Martin Creed”, Londres, Inglaterra

1995

Centro de artes de Camden, “Martin Creed”, Londres, Inglaterra

Galeria Analix B & L Polla, “Martin Creed”, Genebra, Suíça

Galeria Paolo Vitolo, “Martin Creed”, Milão, Itália, Galeria Paolo Vitolo, “Martin Creed”, Milão, Itália

Galeria Javier Lopez, “Martin Creed: On Going Project” [Martin Creed: projeto em progresso], Londres, Inglaterra

1994

Galeria Cubitt, “Part 3 of Weekenders” [Parte 3 de pessoas de fim de semana], Londres, Inglaterra

Galeria Marc Jancou, “Martin Creed”, Londres, Inglaterra

1993

Starkmann Limited, “Work No. 78″ [Obra nº 78], Londres, Inglaterra

Exposições em grupo

2018

Museu Peabody de Essex, “PlayTime” [Hora de recreio], Salem, MA

2017

Hauser & Wirth Zurique, “Salon” [Sala grande], Zurique, Suíça

Galeria Annka Kultys, “] [“, Londres, Inglaterra

Corporação da cidade de Londres, “Sculpture in the City” [Escultura na cidade], Londres, Inglaterra

Galeria Nicodim, “The Hierophant” [O hierofante], Bucareste, Romênia

Galeria Sofie Van de Velde, “Wordswordswords” [Palavraspalavraspalavras], Antuérpia, Bélgica

Parque de esculturas Yorkshire, “[Re]construct: A National Partners Programme Exhibition from the Arts Council Collection” [(Re)construir: exposição do Programa de parceiros nacionais da coleção do conselho das artes], Wakefield, Inglaterra

2016

Galleri F 15, “Love of the Real” [Amor do real], Moss, Noruega

Franz Josefs Kai 3, “Der Sand aus den Uhren”, Viena, Áustria

Villa Merkel, “GOOD SPACE political, aesthetic and urban spaces” [BOM ESPAÇO, espaços políticos, estéticos e urbanos], Esslingen am Neckar, Alemanha

Galeria Jessica Silverman, “Let There Be Light” [Que haja luz], San Francisco, CA

Galeria Lorcan O’Neill, “Like a Bird, Not a Feather” [Como um pássaro, não uma pena], Roma, Itália

Museu Haus Konstruktiv, “Thinking Outside the Box” [Pensando fora da caixa], Zurique, Suíça

Museu The Foundling, “FOUND”, Londres, Inglaterra

Galeria Fraenkel, “Home Improvements” [Melhorias no lar], San Francisco, CA

Museu de arte e centro de esculturas de Bury, “Reading As Art” [Leitura como arte], Bury, Inglaterra

Projetos da Avenida Sunridge, “Martin Creed At My Mum”s House” [Martin Creed na casa da minha mãe], Luton, Inglaterra

The Store, “The Infinite Mix: Contemporary Sound and Image” [A mistura infinita: som e imagem contemporânea], Londres, Inglaterra

Centro ZKM de arte e mídia, “Aby Warburg. Mnemosyne Bilderatlas”, Karlsruhe, Alemanha

Projeto Nymphius de Berlim, “Expanded Fields” [Campos expandidos], Berlim, Alemanha

Stadtgalerie Schwaz, “Formen des Auswurfs”, Schwaz, Áustria

Galeria de Whitechapel, “Imprint 93″ [Impressão 93], Londres, Inglaterra

Kunsthaus Hamburgo, “… and a world still” [… e o mundo ainda], Hamburgo, Alemanha

2015

Arte ilimitada, Arte de Basel, “Work No. 1701″ [Obra nº 1701], Basel, Suíça

Museu de arte de Aspen, “Stories We Tell Ourselves” [Histórias que contamos para nós mesmos], Aspen, CO,

Galeria de arte Barbican, “Station to Station” [Estação a estação], Londres, Inglaterra

Galeria Baró, “Akakor”, São Paulo, BR

Centro de arte conceitual de Bukovje, “Working Drawings And Other Visible Things On Paper Not Necessarily Meant To Be Viewed As Art (After Bochner)” [Desenhos de obras e outras coisas visíveis no papel. Não é necessário que sejam vistos como arte (depois de Bochner)], Postojna, Eslovênia

Espaço de arte contemporânea De La Cruz, “Beneath the Surface” [Abaixo da superfície], Miami, FL

Galeria de arte pública de Dunedin, “Private Utopia: Contemporary Works from the British Council Collection” [Utopia particular: obras contemporâneas da coleção do conselho britânico], Dunedin, Nova Zelândia

Fundação Gaspar, “Art Strikes Back!” [A arte contra-ataca!], Barcelona, Espanha

Hauser & Wirth Zurique, “Salon d’Hiver”, Zurique, Suíça

Galeria de arte Henry, “Work No. 1562: Half the air in a given space” [Obra nº 1562: Metade do ar em um determinado espaço], Seattle, WA, Galeria Johnen, “Summer Show” [Exposição de verão], Berlim, Alemanha

Galerias nacionais da Escócia, “REFLECTIONS: Creed & LeWitt” [REFLEXÕES: Creed & LeWitt], Edimburgo, Escócia

Praz-Delavallade, “Thirty Shades of White” [Trinta tons de branco], Paris, França

The Lowry, “ExtraORDINARY: Everyday objects & actions in contemporary art” [ExtraORDINÁRIO: objetos e ações do cotidiano na arte contemporânea], Manchester, Inglaterra

Coleção Zabludowicz, “20 Years of Collecting: Between Discovery and Invention” [Vinte anos de colecionismo: entre a descoberta e a invenção], Londres, Inglaterra

Museion, “Maurizio Nannucci: Top Hundred” [Os maiores cem], Bolzano, Itália

Galeria New Media , “Pop Art” [Arte Pop], New Westminster, Canadá

Artspace de Sydney, “Art as a Verb” [Arte como verbo], Sydney, Austrália (exposição itinerante)

Krobath, “NOTES ON SCULPTURE: A plea for deceleration” [NOTAS SOBRE ESCULTURA: um apelo à desaceleração], Viena, Áustria

2014

Centro australiano de arte contemporânea, “Optical Mix” [Mix óptico], Victoria, Austrália

Galeria de arte de Auckland Toi o Tamaki, “A World Undone” [Um mundo arruinado], Auckland, Nova Zelândia

Bestival, “Martin Creed”, Ilha de Wight, Inglaterra

Coleção De La Cruz, “From the Collection: Looking at process” [da coleção: olhando para o processo, Miami, FL

Fundação Prada, “Art or Sound” [Arte ou som], Veneza, Itália

Parque de esculturas Frieze, Londres, Inglaterra

Galeria de arte da universidade Genia Schrieber, “Potent Wilderness – works from the Igal Ahouvi Art Collection” [Poderosa área selvagem – obras da coleção de arte de Igal Ahouvi], Tel Aviv, Israel

Galeria de arte Grundy, “Haunted House” [Casa assombrada], Blackpool, Inglaterra

Bienal Kochi-Muzurus de 2014, “Whorled Explorations” [Explorações em espiral], Kochi, Índia

Centro Kunsthaus, PasquArt, “Le Mouvement: Performing the city” [Le Mouvement: representando a cidade], Biel, Suíça

Künstlerhaus, KM, Halle für Kunst & Medien, “Ordinary Freaks. “The Principle of Coolness in Pop Culture”, Teatro e museu, [Extravagâncias comuns: o princípio da diversão na Cultura Pop], Graz, Áustria

Kuro Train, Escola secundária Koraku-kan, “The Okayama Project: Imagineering” [O projeto Okayama: imaginheria], Okayama, Japão

Museu de arte da universidade Monash, “Art as a Verb” [Arte como verbo], Melbourne, Austrália (exposição itinerante)

Palazzo Cavour, “SHIT AND DIE” [CAGUE E MORRA], Milão, Itália

Real Academia, “Royal Academy Summer Exhibition 2014″ [Exposição do verão de 2014 da Real Academia], Londres, Inglaterra

Parque Soundscape , “Playfulness” [Diversão], Miami, FL

Divisão/fonte, “Untitled (set-up)” [Sem título (instalação)], Auckland, Nova Zelândia

White Night Melbourne 2014, “Martin Creed”, Melbourne, Austrália

Pippy Houldsworth, “Old Rope” [Corda velha], Londres, Inglaterra

KARST, “On Stage” [No palco], Plymouth, Inglaterra

Galeria Poirel, “Quiz” [Questionário], Nancy, França

Gesso Artspace, “Minimum” [Mínimo], Viena, Áustria

2013

Aargauer Kunsthaus, “Rhythm in it. On rhythm in contemporary art” [Ritmo interior. Sobre ritmo em arte contemporânea], Aarau, Suíça

Fundação de arte David Roberts, “A House of Leaves” [Uma casa de folhas], Londres, Inglaterra

Galeria Perrotin, ‘Happy Birthday Galerie Perrotin / 25 ans’ [Feliz aniversário Galeria Perrotin/25 anos], Lille, França

Galeria Lewis Glucksman – Faculdade da universidade de Cork, “Living Loss: The Experience of Illness in Art” [Vivendo a perda: a experiência de enfermidade na arte], Cork, Irlanda

Lynch Tham, “Blink” [Piscadela], Nova York, NY

Museu de St. Albans, “Arthouse Select” [Seleção Arthouse], Hertfordshire, Inglaterra

Nottingham Contemporary, “The Universal Addressability of Dumb Things” [O ato de abordar universal de coisas idiotas], Nottingham, Inglaterra (exposição itinerante)

Parra & Romero, “Things from before beside things from after around things of the moment” [Coisas de antes, além das coisas, depois das coisas do momento], Ibiza, Espanha

The Public, “Ordinary/Extra/Ordinary” [Ordinário/Extra/Ordiário], West Bromwich, Inglaterra

Belas Artes Richard Telles, “Illuminations” [Iluminações], Los Angeles, LA

Rudiger Schoettle, “Martin Creed and Steven Claydon” [Martin Creed e Steven Claydon], Munique, Alemanha

Schauwerk, “ROTesque”, Sindelfingen, Alemanha

Museu de arte de Tacoma, “Works on Paper by Sculptors from the Collection of BNY Mellon” [Obras em papel de escultores da coleção de BNY Mellon], Tacoma, WA

Tate da Bretanha, “Simon Starling Commission at Tate da Bretanha” [Comitê de Simon Startling no Tate da Bretanha], Londres, Inglaterra

Museu Ulster, “Revealed: Government Art Collection” [Revelada: coleção de arte do governo], Irlanda do Norte (exposição itinerante)

Museu de Arte da universidade Monash, “Reinventing the Wheel: The Readymade Century” [Reinventando a roda: o século do pré-fabricado], Melbourne, Austrália

Galeria i8, “Works on Paper” [Obras em papel], Reykjavik, Islândia

The Bluecoat, “The Universal Addressability of Dumb Things” [O ato de abordar universal de coisas idiotas], Liverpool, Inglaterra (exposição itinerante)

Pavilhão De La Warr, “The Universal Addressability of Dumb Things” [O ato de abordar universal de coisas idiotas], Bexhill-on-Sea, Inglaterra (exposição itinerante)

Galeria David Risley, “The Parergon and The Gutter” [Trabalho secundário e pobreza], Copenhague, Dinamarca

Museu Ilster, “Revealed: Government Art Collection” [Revelada: coleção de arte do governo], Belfast, Reino Unido

2012

“Art and the City: [Arte e a cidade] Das Festival für Kunst im öffentlichen Raum em Zurique-West”, Zurique, Suíça

The Art Foundation, “Utopraxia”, Atenas, Grécia

Museu Benaki, “Made in Britain – Contemporary Art from the British Council Collection

1980 – 2010″ [Feito na Bretanha – arte contemporânea da coleção de 1980-2010 do conselho britânico], Atenas, Grécia (exposição itinerante)

Galeria Bradford 1, “2012: you inspire me…” [2012: você me inspira…], Bradford, Inglaterra

Centre d’art contemporain, La Villa du Parc, “Painting without painters” [Pintando sem pintores], Annemasse, França

Fundação de arte David Roberts, “A House of Leaves” [Uma casa de folhas], Londres, Inglaterra

Galeria Rüdiger Schöttle, “Positions on Conceptual Art” [Posições sobre arte conceitual], Munique, Alemanha

Galeria da Accademia, Musei del Polo, “Art Returns to Art” [A arte volta à arte], Florença, Itália,

GOMA, Brisbane, “Sculpture is everything” [Escultura é tudo], Brisbane, Austrália

Museu de arte contemporânea de Hiroshima, MOCA, Museu municipal de arte contemporânea, “2012-1 Building: Art in Relation to Architecture” [Edifícios 2012-1: arte em relação à arquitetura], Hiroshima, Japão

HMKV Hartware MedienKunstVerein, “Sounds Like Silence” [Soa como o silêncio], Dortmund, Alemanha, Instituto Mathildenhöhe, “A House Full of Music: Strategies in Music and Art” [Uma casa repleta de música: estratégias em música e arte], Darmstadt, Alemanha

Galeria Johnen, “Watch What Happened!” [Olha o que aconteceu!], Berlim, Alemanha,

Espaço Projeto New Castle Londres, “A Wall is a Surface” [Uma parede é uma superfície], Londres, Inglaterra,

Galeria Luhring Augustine, “Painting in Space” [Pintando no espaço], Nova York, NY

Michael Benevento, “Steel Life” [Vida em aço], Los Angeles, CA

Museu de arte moderna MAMbo, “CARA DOMANI. Opere dall collezione Ernesto Esposito”, Bolonha, Itália

Museu de arte Minsheng, “Kadist – Pathways into a Collection” [Kadist – Caminhos para uma coleção], Xangai, China

Museu Kurhaus, “Mein Raiserspiegel – Von Holthuys bis Beuys”, Kleve, Alemanha, Museu Kurhaus, “Mein Rasierspiegel – Von Dries Holthuys bis Joseph Beuys”, Kleve, Alemanha

Palazzo de Re Enzo, “0 to 100 – the new ages of life” [0 a 100 – as novas idades da vida], Bolonha, Itália (exposição itinerante)

Richard Telles Fine Art, “B. Wurtz & Co.”, Los Angeles, CA

Sammlung Falckenberg, “No Disaster” [Ausência de desastre], Hamburgoo, Alemanha

Stern Maguire, “LOVE” [AMOR], Londres, Inglaterra

Triennale di Milano, “0 to 100 – the new ages of life” [0 a 100 – as novas idades da vida], Milão, Itália (exposição itinerante)

Galeria Lewis Glucksman, “Living Loss: The Experience of Illness in Art” [Vivendo a perda: a experiência da enfermidade na arte], Cork, Inglaterra

Galeria Michael Kohn, “Into the Mystic” [No místico], Los Angeles, CA

Galeria Anke Schmidt, “Watch What Happened!” [Olha o que aconteceu!], Colônia, Alemanha

RETIRAR: Galeria Johnen, “Watch What Happened!” [Olha o que aconteceu!], Berlim, Alemanha

Local do Grand-Hornu, “Le grand Atelier, Musée des Arts Contemporains”, Boussu, Bélgica

Galeria The Cat Street, “The British Cut” [O corte inglês], Hong Kong, China

Instituto Plug In de arte contemporânea , “Like-Minded” [Semelhantes], Winnipeg, Canadá

2011

CCA Andratx, “Space Oddity” [Esquisitice espacial], Maiorca, Espanha

Bienal Dojima River de 2011, “Ecosophia: Art and Architecture” [Ecosofia: arte e arquitetura], Osaka, Japão

Trienal de Folkestone, “A million miles from home” [Um milhão de milhas de casa], Kent, Inglaterra

Gustav-Adolf-Strasse 2, “Architektursommer Rhein-Main 2011: Uncanny Valley – World of living in contemporary Art” [Vale misterioso – meio de vida da arte contemporânea], Offenbach, Alemanha

Galeria Fort, “THE ONE SHOW” [A MOSTRA ESPECIAL], Londres, Inglaterra

Galeria Astuni, “Environmental Interventions” [Intervenções ambientais], Bolonha, Itália

Museu da herança de Hong Kong, “Made in Britain – Contemporary Art from the British Council Collection 1980 – 2010″ [Feito na Bretanha – arte contemporânea da coleção de 1980 do conselho britânico], Hong Kong, China (exposição itinerante)

Kunstmuseum de Stuttgart, “180°: The Collection in the Cube” [180°: a coleção no cubo], Stuttgart, Alemanha

Museu Admont, “Sammler- LEIDENSCHAFT – Sammlungswelten eines halben Jahrtausends im Stift Admont”, Bruxelas, Bélgica

NICC Antuérpia, “Invocations of the Blank Page” [Invocações da página em branco], Antuérpia, Bélgica

Real Academia de artes, “Summer Exhibition 2011″ [Exposição do verão de 2011], Londres, Inglaterra

Bienal de Cingapura de 2011, “Open House” [Casa aberta], Cingapura, Cingapura

Ilha Spike, “Invocations of the Blank Page” [Invocações da página em branco], Bristol, Inglaterra

Stazione Leopolda, “8½ : a selection of works from the exhibitions organized by the Fondazione Nicola Trussardi from 2003 to the present” [“8½: uma seleção de obras das exposições organizadas pela Fundação Nicola Trussardi, de 2003 até o presente], Florença, Itália

Museu de arte de Suzhou, “Made in Britain – Contemporary Art from the British Council

Collection 1980 – 2010″ [Feito na Bretanha – arte contemporânea da coleção de 1980-2010 do conselho britânico], Jiangsu, China (exposição itinerante)

Tallinn Kunsthalle, “Transformative Practises: Art as the Mediator: Space as the Practice” [Práticas transformativas: arte com mediadora: espaço como prática”, Tallinn, Estônia

Tate de St. Ives, “Summer Collection Display” [Mostra da coleção de verão], Cornwall, Inglaterra

Galeria Times Square da escola Hunter, “Industrial Aesthetics; Environmental Influences on

Recent Art from Scotland” [Estética industrial: influências ambientais na arte moderna da Escócia], Nova York, NY

Bienal de Veneza, “ILLUMInations”, Veneza, Itália

Festival de artes Whitley, Arts trail [Trilha artística], “Martin Creed”, Reading, Inglaterra

Museu de arte de Xi’an, “Made in Britain – Contemporary Art from the British Council Collection 1980 – 2010″ [Feito na Bretanha – arte contemporânea da coleção de 1980-2010 do conselho britânico], Xi’an, China (exposição itinerante)

Museu Zeppelin, Friedrichshafen, “LUFTKUNST/AIR ART” [LUFTKUNST/ARTE AÉREA], Friedrichshafen, Alemanha

Galeria de arte de Whitechapel, “Government Art Collection: Selected by Cornelia Parker: Richard Of York Gave Battle In Vain” [Coleção de arte do governo: selecionada por Cornelia Parker: Richard de York entregou a batalha], Londres, Inglaterra

Galeria Nicole Klagsbrun, “Belief & Understanding” [Crença e compreensão], Nova York, NY

Western Bridge, “Fun House” [Casa da diversão], Seattle, WA

Contermporâneo da Daimler, “Private/Corporate VI” [VI particular/corporativo], Berlim, Alemanha

Fundación Jumex, “Destello”, Cidade do México, México

Western Bridge, “Light in Darkness” [Luz no escuro], Seattle, WA

2010

Rua Annie – espaço gerido por artistas acidentalmente, “Lame objects” [Objetos imperfeitos], Brisbane, Austrália

Museu de arte contemporânea CAPC, “BIGMINIS. Fetishes of Crisis” [GRANDESMÍNIS. Fetiches de crises], Bordeaux, França, La Casa Encendida, “on&on” [acesoeaceso], Madri, Espanha

Cento de arte contemporânea: Castelo Ujazdowski, “THINGS EVOKE FEELINGS. Selected narrations for the CCA Ujadowski Castle” [COISAS EVOCAM SENTIMENTOS. Narrações selecionadas para o CCA do Castelo Ujadowski], Varsóvia, Polônia

EKKM MTÜ, “Next to Nothing” [Próximo ao nada], Tallinn, Estônia

Fundação Stelline, “IN PRAISE OF SIMPLICITY. A Characteristic of Contemporary Art” [EM LOUVOR A SIMPLICIDADE.
Uma característica da arte contemporânea], Milão, Itália

Galeria de arte moderna, “THE PRIVATE MUSEUM – The passion for contemporary art in

the collections in Bergamo” [O MUSEU PARTICULAR – a paixão pela arte contemporânea nas coleções em Bergamo], Bergamo, Itália

Heidelberger Kunstverein, “Martin Creed”, Heidelberg, Alemanha

K21 Kunstsammlung Nordrhein-Westfalen, “Silent Revolution” [Revolução slenciosa] – Eine neue Sammlungspräsentation”, Dusseldorf, Alemanha

Layr Wuestenhagen, “In Memory of Painting 8″ [Em memória da pintura 8], Viena, Áustria

Galeria Longside, “The Gathering” [O encontro], Yorkshire, Inglaterra

MARTa Herford, “Invisible Shadows” [Sombras invisíveis], Herford, Alemanha

Museu de arte Minsheng, Other Rooms” [Outros espaços], Xangai, China

Galeria The New Art, “Party!” [Festa!], Walsall, Inglaterra

Palais de Tóquio, “FRESH HELL– Carte Blanche à Adam McEwen” [INFERNO REVIGORADO – Carta branca a Adam McEwen], Paris, França

Palazzo Fabroni, “Viaggio in Italia sguardi internazionali sull’Italia contemporanea”, Pistoia, Itália

Galeria de arte de Queensland, “21st Century: Art in the First Decade” [Século 21: arte na primeira década], Brisbane, Austrália

Galeria de arte de Queensland, “Multiple Choice” [Múltipla escolha], Brisbane, Austrália

Museu da província de Sichuan, “Made in Britain – Contemporary Art from the British Council

Collection 1980 – 2010″ [Feito na Bretanha – arte contemporânea da coleção de 1980-2010 do conselho britânico], Chengdu, China (exposição itinerante)

Temporäre Kunsthalle, “Auto-Kino”, Berlim, Alemanha

Zentrum Paul Klee, “Lust and Vice. The Seven Deadly Sins from Dürer to Nauman” [Luxúria e depravação. Os sete pecados capitais, de Dürer a Nauman], Berna, Suíça

Arte contemporânea Sommer, “Missing Beat” [Ritmo ausente], Tel Aviv, Israel

Museu de arte MA*GA de Gallarate, “Cosa fa la mia anima mentre sto lavorando?”, Gallarate, Itália

Kunsthalle Göppingen, “… umso mehr”, Göppingen, Alemanha

Museu de arte de Neuberger, “Living with art: Collecting Contemporary in Metro Nova York” [Vivendo com arte: coleção de arte contemporânea no meyrô de Nova York], Purchase, NY

Museu de arte contemporânea de Chicago, “Hide and Seek” [Esconde-esconde], Chicago, IL

Gavlak, “Think Pink” [Pense rosa], Palm Beach, FL

Galeria Johnen, “Konversationsstücke – Akt I”, Berlim, Alemanha

2009

La Calmeleterie (residência particular), “A house is not a home” [Uma casa não é um lar], Nazelles-Négron, França

Museu CCS Bard Hessel, “In A Room Anything Can Happen” [Em um espaço, qualquer coisa pode acontecer], Annandale-on-Hudson, NY, Centro de arte contemporânea, “Pourquoi Attendre! Une exposition autour du Fonds André Iten”, Genebra, Suíça

Centro Pompidou-Metz, “Work No. 245″ [Obra nº 245], Metz, França

Espaço contemporâneo Hanjiyun, “Kaleidoscopic Revolver” [Revólver caleidoscópico], Pequim, China (exposição itinerante)

Instituto The Modern, “Tonite”, Glasgow, Escócia

MOMA – Museu de Arte Moderna, “Compass in Hand: Selections from the Judith” [Bússola em mãos: seleções de Judith]

MOMA – Museu de Arte Moderna, “Paper: Pressed, Stained, Slashed, Folded” [Papel: prensado, manchado, cortado, dobrado], Nova York,NY

MUHKA – Museu van Hedendaagse Kunst,”All That Is Solid Melts Into Air” [Tudo que é sólido derrete no ar], Antuérpia, Bélgica

Museu de arte contemporãnea de Lyon, “N’importe quoi”, Lyon, França

Palazzo Riso, “Passages through Sicily” [Passagens pela Sicília], Palermo, Itália

Fundação Rothschild, “Contemporary Drawings Collection” [Coleção contemporânea de desenhos], Nova York, NY

Centro de arte contemporânea Tang, “English Lounge” [Salão inglês], Pequim, China

Tate da Bretanha, “Classified: Contemporary Art at Tate Britain” [Confidencial: arte contemporânea no Tate da Bretanha”, Londres, Inglaterra

Museu de arte contemporânea The Total, “Kaleidoscopic Revolver” [Revólver caleidoscópico], Seul, Coreia (exposição itinerante)

Galeria de Whitechapel, “Passports: Great Early Buys from the British Council Collection” [Passaportes: grandes compras antecipadas da coleção do conselho britânico] Londres, Inglaterra

Fundação Jumex, “Les enfants terribles”, Cidade do México, México

2008

79a Brick Lane, “Contact” [Contato], Londres, Inglaterra

Analix Forever, “Peintures, entre autres”, Genebra, Suíça

Andrew Kreps, “Standard Sizes” [Tamanhos-padrão], Nova York, NY

Galeria The Arts, Universidade de artes do Chelsea, “…same as it ever was” [… o mesmo de sempre], Londres, Inglaterra

Galeria Continua/Le Moulin, “Sphères”, Boissy-le-Châtel, França

Galeria Luisa Strina, “This is Not A Void” [Este não é um vazio], São Paulo, Brasil

espaço de arte contemporânea Gertrude, “21:100:100″, Fitzroy, Austrália

Instituto de artes contemporâneas, “The ICA Auction” [O leilão da ICA], Londres, Inglaterra

Kunsthalle Berna, “No leftovers” [Ausência de sobras], Berna, Suíça

MOMA – Museu de Arte Moderna, “Geo / Metric: Prints and Drawings from the Collection” [Geo/métricos: impressões e desenhos da coleção], Nova York, NY

Museu de arte Mori, “History in the Making. A retrospective of the Turner Prize” [História em construção. Uma retrospectiva do Prêmio Turner], Tóquio, Japão (exposição itinerante)

Museu Sztuki, “Delusive Orders” [Solicitações ilusórias], Lodz, Polônia

Museu Abteiberg, “So ist es und anders”, Monchengladbach, Alemanha

SUN contemporâneo, “Platform Seul” [Plataforma Seul], Seul, Coreia do Sul

V22, “The Wharf Road Project” [O projeto estrada do cais], Londres, Inglaterra

Ponte Western, “You Complete Me” [Você me completa], Seattle, WA

Museu Sztuki em Lodz, “Delusive Orders” [Solicitações ilusórias], Lodz, Polônia

2007

Art Frankfurt, “Qality Street” [Rua Qality], Frankfurt am Main, Alemanha

Galeria de arte de Auckland, “Love Chief” [Cacique do amor], Nova Zelândia

Centro José Guerrero, “The Invisible Show. Audio Works from the 20th Century” [A mostra invisível. Obras de áudio do século XX], Granada, Espanha (exposição itinerante)

Fundação Sandretto Re Rebaudengo, “Silence: Listen to the Show” [Silêncio: ouça a mostra], Turim, Itália

Galeria Friedrich Petzel, “The Lath Picture Show” [Mostra da figura ripada], Nova York, NY

Galeria Frank Elbaz, “Deaf 2, from the audible to the visible” [Surdo 2, do audível ao visível], Paris, França

Galeria de arte moderna e contemporânea, “The Future of Futurism” [O futuro do futurismo], Bergamo, Itália

Salão Gas, “How to Improve the World” [Como melhorar o mundo], Birmingham, Inglaterra

Galeria de arte Henry, Universidade de Washington, “Mouth Open, Teeth Showing: Major Works from the True Collection” [Boca aberta, exposição de dentes: principais obras da coleção verdadeira], Seattle, WA

Galeria I-20, “Shallow” [Pouco profundo], Nova York, NY

Escola de artes Inova Peck, “Maximinimalist” [Maximinimalista], Milwaukee, WI

Instituto de arte contemporânea, “Ensemble” [Conjunto], Philadelphia, PA

Kunsthalle Berna, “Critical Mass – Kritische Masse” [Massa crítica], Berna, Suíça

Laure Genillard, “Presque Rien 1″, Londres, Inglaterra

MACRO – Museu de arte contemporânea de Roma, “Martin Creed”, Roma, Itália (exposição

itinerante)

Magazin4 – Bregenzer Kunstverein, “4’ 33‘’”, Bregenz, Áustria

Museu de arte contemporânea de Detroit, “Words Fail Me” [As palavras me falham], Detroit, MI

Museu de arte moderna, “Lines, Grids, Stains, Words” [Linhas, grades, manchas, palavras], Nova York, NY

Galeria Nog, “Hot for Teacher [Quente para professor], Londres, Inglaterra

Palafuksas, “Disforie 007″ [Disforia 007], Turim, Itália

Lamento, estamos fechados, Rue de la Régence, “Dogs” [Cães], Bruxelas, Bélgica

Tate da Bretanha, “The Turner Prize: A Retrospective” [O prêmio Turner: uma retrospectiva], Londres, Inglaterra (exposição itinerante), Villa Arson, “Half square, half crazy” [Meio quadrado, meio louco], Nice, França

Galeria da ponte Western, “Insubstantial Pageant Faded” [Conteúdo não substancial desvanecido], Seattle, WA

Galeria de arte The New de Walsall, “Out of the Box And In The Garman Ryan Collection” [Fora da caixa e na coleção Garman Ryan], Walsall, Inglaterra

2006

4ª Bienal de arte contemporânea de Berlim, “Of Mice and Men” [Sobre ratos e homens], Berlim, Alemanha

Centro Piece de Belém, “As if by Magic” [Como por magia], Belém, Palestina

Cassino de Luxemburgo – Fórum de arte contemporânea, “Joy” [Alegria], Luxemburgo, Centro de estudos de curadoria de Luxemburgo

Universidade de Bard, “Draw a straight line and follow it” [Desenhe uma linha reta e siga-a], Nova York, NY

Centro Georges Pompidou, “Big Bang: Destruction and Creation in 20th Century Art” [Big Bang: destruição e criação na arte do século XX], Paris, França

Galeria de arte contemporânea, “Concrete Language” [Idioma concreto], Vancouver, Canadá

Galeria Deborah Colton, “Word” [palavra], Houston, TX

Futura, “I: Act One” [I: ato um], Praga, República Checa

Galeria Gisela Capitain, “Haubrokshows: Sounds of Silence” [“Haubrokshows: sons do silêncio], Berlim, Alemanha

Galeria Patrick Seguin, “Galerie Patrick Seguin invites Hauser & Wirth” [A galeria Patrick Seguin convida a Hauser & Wirth], Paris, França

Galeria Vianuova arte contemporânea, “Coincidence” [Coincidência], Florença, Itália

Ha Gamle Prestegard, “Freeplay” [Jogo livre], Stavanger, Noruega

Galeria Hayward, “How to Improve the World” [Como melhorar o mundo], Londres, Inglaterra

Museu de arte Hessel e Galerias CCS, Universidade Bard, “Wrestle” [Luta], Annandale-on-Hudson, NY

ICA – Instituto de artes contemporâneas, “Surprise, Surprise” [Supresa, surpresa], Londres, Inglaterra

Museu The Israel, “Other Rooms, Other Voices: Contemporary Art from the Frac

Collections” [Outros espaços, outras vozes: arte contemporânea das coleções Frac], Jerusalém, Israel

Kunsthallen Brandts, “Reality, Odense 10’55″ [Realidade Odense 10’55″], Odense, Dinamarca

Instituto de arte contemporânea KW, “Into Me/Out of Me” [Dentro de mim/fora de mim], Berlim, Alemanha (exposição itinerante)

Galeria Lukas Feichtner, “Disposition” [Disposição], Viena, Áustria

LACC, “Crème anglaise”, Dunkirk, França

MARCO – Museu de arte contemporânea Vigo, “The Invisible Show. Audio Works from the 20th Century” [A mostra invisível. Obras de áudio do século XX], Vigo, Espanha (exposição itinerante)

Mercer Union, “Infinity etc.” [Infinidade, etc.], Toronto, Canadá

México arte contemporânea, Cidade do México, México

Instituto The Modern, “Strange I’ve seen that face before” [Estranho, eu vi esse rosto antes], Glasgow, Escócia (exposição itinerante)

MoMA – Museu de Arte Moderna, “Out of Time: Contemporary Art from the Collection” [Fora do tempo: arte contemporânea da coleção], Nova York, NY

MoMA PS1, “Into Me / Out of Me” [Dentro de mim/fora de mim], Long Island, NY (exposição itinerante)

Museu Franz Gertsch, “The Sublime is Now!” [O sublime é agora!] Das Erhabene in der Zeitgenössischen Kunst”, Burgdorf, Suíça

Galeria de arte The New de Walsall, “Art and Buildings” [Arte e edifícios], Walsall, Inglaterra

Galeria de arte The New de Walsall, “Out of Place” [Fora do lugar], Walsall, Inglaterra

Palazzo delle Papesse, “Good Vibrations” [Boas vibrações], Siena, Itália

Projeto de arte pública, Arte de Basel, Basel, Suíça

A Real Academia, “The Summer Show” [A mostra de verão], Londres, Inglaterra

SCAPE, Bienal de arte de 2006 em espaço público, Teatro Old Boy, “Martin Creed”s Variety

Show” [Show de variedades de Martin Creed], Christchurch, Nova Zelândia

Schirn Kunsthalle, “Nichts”, Frankfurt am Main, Alemanha

Galeria nacional escocesa de arte moderna, “Off the Wall” [Fora da parede], Edimburgo, Escócia

Le Spot, “Martin Creed, Vincent Lamouroux, Christian Robert-Tissot”, Le Havre, França, Museu Städtisches de Abteiberg, “Strange I’ve seen that face before” [Estranho, eu vi esse rosto antes], Monchengladbach, Alemanha (exposição itinerante)

Tate Modern, “Collection Rehang” [Coleção novamente pendurada], Londres, Inglaterra

Wiener Secession, “I. Act Two” [I: ato dois], Viena, Áustria

Wiener Secession, “I (Ich) Performative Ontology” [Eu, odontologia performática], Viena, Áustria

Zwirner & Wirth, “Yes Bruce Nauman” [Sim, Bruce Nauman], Nova York, NY

2005

Bienal de arte contemporânea de Lyon, “Expérience de la Durée”, Lyon, França

Büyük Londra Oteli, “Encore” [Repetição], Istambul, Turquia

Cassino Luxemburgo – Fórum de arte contemporânea, “L’humanité mise à nu et l’art en frac. même”, Luxemburgo, Luxemburgo

Instituto de artes contemporâneas CCA Wattis, “General Ideas: Rethinking Conceptual Art

1987-2005″ [Ideias gerais: repensando a arte conceitual], San Francisco, CA (exposição itinerante)

Ecole des Beaux-Arts, “Popisme: Episode IV” [Popismo: episódio IV], Tours, França

Galeria Estrany – de la Mota, “Feeling Strangely Fine” [Sentindo-se estranhamente bem], Barcelona, Espanha

Galeria Analix Forever, “Fragile” [Frágil], Geneva, República Checa

Iniciativa de Gavin Brown, “Drunk vs. Stoned 2″ [Bêbado versus Embriagado 2], Nova York, NY

K20 Kunstsammlung, “Ambiance – Des Deux Côtes du Rhin”, Dusseldorf, Alemanha

Kulturhuset, “Extra Ordinary” [Extra Ordinário], Estocolmo, Suécia

Kunstmuseum de Stuttgart, “Angekommen – Die Sammlung im eigenen Haus”, Stuttgart, Alemanha

Galeria Longside, “Size Matters: Exploring Scale in the Arts Council Collection” [Tamanho importa: explorando a escala na coleção do conselho de artes], Yorkshire, Inglaterra

The Lowry, “The Art of White” [A arte do branco], Salford, Inglaterra

Museu de arte contemporãnea. “Remagine: Oeuvres du Fonds National d’Art Contemporain”, Lyon, França

Printemps de Septembre, “Martin Creed”, Toulouse, França

Tranzit, “Narrow Focus” [Foco estreito], Bratislava, Eslováquia

Colunas brancas, “Monuments for the USA” [Monumentos para os EUA], Nova York, NY (exposição itinerante)

Zentrum für Kunst und Medientechnologie, “Light Art from Artificial Light” [Arte de luzes com luz artificial], Karlsruhe, Alemanha

2004

Torre de arte de Mito, “Café in Mito” [Café em Mito], Mito, Japão

Associação cultural Pneuma, “Il vento ci porterà via”, Castelo San Pietro Terme, Itália

Salão de baile Marfa, “Optimo: Manifestations of Optimism in Contemporary Art” [“Optimo: manifestações de otimismo na arte contemporânea], Marfa, TX, Domaine Pommery, “Genesis Sculpture, Experience Pommery #1″ [Escultura do Gênese, Experiência nº 1 de Pommery], Reims, França

Espaço Paul Riquet, “Sur la Terre Comme au Ciel”, Beziers, França

Galeria Eugen Lendel, “Nothingness” [Insignificância], Graz, Áustria

ICA – Instituto de artes contemporâneas, “Artists’ Favourites: Act I” [Favoritos dos artistas: ato I], Londres, Inglaterra

ICA – Instituto de artes contemporâneas, “Artists’ Favourites: Act II” [Favoritos dos artistas: ato II], Londres, Inglaterra

Kunsthaus Baselland, “Strategies of Desire” [Estratégias de desejo], Muttenz, Suíça

Galeria Longside, “Bad Behaviour: from the Arts Council Collection” [Comportamento ruim: da coleção do conselho das artes], Yorkshire, Inglaterra

MOT, “Russian Doll” [Boneca russa], Londres, Inglaterra

Museu de arte contemporânea di Villa Croce, “Art & Architettura, 1900-2000″ [Arte e Arquitetura de 1900 a 2000], Gênova, Itália

Museu nacional de arte, “Moore to Hirst: 60 Years of British Sculpture” [De Moore a Hirst: 60 anos de escultura britânica], Bucareste, Romênia

Palais de Tóquio, “Live” [Ao vivo], Paris, França

Ruzicska, “Martin Creed”, Salzburgo, Áustria

Galeria Serpentine, “State of Play” [Estado de jogo], Londres, Inglaterra

Synagogue – Centro de arte contemporânea, “Challenge” [Desafio], Trnava, Eslováquia

Instituto suíço, “None of the Above” [Nenhum dos acima], Nova York, NY

Galeria Three Colts, “Art News” [Novidades da arte], Londres, Inglaterra

2003

Galeria The Blue, “Thatcher”, Londres, Inglaterra

Galeria Johnen & Schöttle, “Martin Creed”, Colônia, Alemanha

Galeria Thaddaeus Ropac, “Skulpur 03″, Salzburgo, Áustria

Kunstverein Frankfurt, “Adorno”, Frankfurt am Main, Alemanha

Kunstverein Salzburgo, “Soundsystem” [Conjunto de som], Salzburgo, Áustria

Museu Boijmans van Beuningen, “Shine” [Brilho], Roterdã, Holanda

2002

Museu-galeria AR/GE Kunst, “To Actuality” [Para a realidade], Bozen, Itália

Galeria de arte da universidade de Brighton, “Makeshift”, Brighton, Inglaterra

Galeria Cabinet, “Hotel Sub Rosa”, Londres, Inglaterra

CCAC – Faculdade de artes da Califórnia, “Rock my World: Recent Art and the Memory of Charlottenborg” [Balança meu mundo: arte moderna e memória de Charlottenborg], “My Head is on Fire but my Heart is Full of Love” [Minha cabeça está em chamas, mas meu coração está cheio de amor], Copenhague, Dinamarca, Coleção Haubrok, “No Return” [Sem volta], Monchengladbach, Alemanha

Centro de arte contemporânea, “Nothing” [Nada], Vilnius, Lituânia

Galerie Johnen & Schöttle, “Boyce-Creed – Sala – Sasnal”, Colônia, Alemanha

Galeria Nordenhake, “Through a Sequence of Space” [Através de uma sequência de espaço], Berlim, Alemanha

Galeria Thaddaeus Ropac, “The Young and the Hung” [O jovem e o suspenso], Salzburgo, Áustria

MOMA – Museu de Arte Moderna, “Tempo” [Andamento], Nova York, NY

2001

Museu de arte contemporânea, “Art/Music: Rock, Pop, Techno” [Arte/música: rock, pop, techno”, Sydney, Austrália

Museu de arte contemporânea, “Under Pressure” [Sob pressão], Tucson AZ (exposição itinerante), “Rock”n’Roll”, San Francisco, CA

Centro Rooseum de arte contemporânea, “Nothing in the Main Hall” [Nada no salão principal], Malmö, Suécia

Centro Rooseum de arte contemporânea, “Rooseum Provisorium” [Provisorium do Rooseum], Malmö, Suécia

Instituto suíço-sueco, “Under Pressure” [Sob pressão], Nova York, NY (exposição itinerante)

Galeria Victoria Miro, “Works on Paper from Acconci to Zittel” [Obras em papel, de Acconci a Zitte], Londres, Inglaterra

Associação cultural Vista Mare, “On/Off” [Ligado/Desligado], Pescara, Itália

“White Light/White Noise” [Luz branca/ruído branco], Cidade do México, México

Galeria de arte Wolverhampton, “Strike” [Pancada], Wolverhampton, Inglaterra

Galeria Yokohama à beira do porto, “Space-Jack!”, Yokohama, Japão

2000

“The British Art Show 5″ [Mostra 5 de arte britânica], Edimburgo, Escócia

Hospital Chelsea & Westminster, “Don’t worry” [Não se preocupe], Londres, Inglaterra

Centro de arte contemporânea, “Proper” [Adequado], Vilnius, Lituânia

Arte da saída, “Collector’s Choice” [Escolha do colecionador], Nova York, NY

Fundação Pistoletto, “A casa di…” [A casa de…], Biella, Itália

Jardim de Kettle, “Perfidy: Surviving Modernism” [Perfídia: sobrevivendo ao modernismo], Cambridge, Inglaterra (exposição itinerante), Kunstraum Innsbruck, “The Invisible Touch” [O toque invisível], Innsbruck, Áustria

Shed im Eisenwerk, “…Sabotage…” [Sabotagem], Frauenfeld, Suíça

Tate da Bretanha, “Intelligence: New British Art 2000″ [Inteligência: nova arte britânica de 2000], Londres, Inglaterra

La Tourette, “Perfidy: Surviving Modernism” [Perfídia: sobrevivendo ao modernismo], Eveux-sur-Arbresle, França (exposição itinerante)

Galeria de arte de Whitechapel, “Protest and Survive” [Proteste e sobreviva], Londres, Inglaterra

1999

Galeria 291, “Porcupines / Arthinking” [Porcos-espinho/Pensamento artístico], Londres, Inglaterra

Galeria Anthony Wilkinson, “Martin Creed”, Londres, Inglaterra

Faculdade de artes e ofícios da Califórnia, “Searchlight: Consciousness at the Millenium” [Holofote: consciebtização no milênio], San Francisco, CA

Centro regional de arte contemporânea, “Ainsi de suite 3 (deuxième partie)”, Sete, França, Centro de arte contemporânea, “Dimensions Variable – Contemporary British Art” [Dimensões variáveis – arte britânica contemporânea], Vilnius, Lituânia (exposição itinerante)

Galerie Krinzinger, “Limit Less: Aktuelle Britische Kunst”, Viena, Áustria

ICA – Instituto de artes contemporâneas, “Nerve” [Ousadia], Londres, Inglaterra

Magistrat der Stadt Darmstadt, “Dimensions Variable – Contemporary British Art” [Dimensões variáveis – arte britânica contemporânea], Darmstadt, Alemanha (exposição itinerante)

Museu de arte contemporânea, “54x54x54″, Londres, Inglaterra

Museu de artes contemporâneas/Museu Ludwig, “Dimensions Variable – Contemporary

British Art” [Dimensões variáveis – arte britânica contemporânea], Budapeste, Hungria (exposição itinerante)

Galerias do teatro nacional, “Dimensions Variable – Contemporary British Art” [Dimensões variáveis – arte britânica contemporânea], Bucareste, Romênia (exposição itinerante)

Galeria Or, “Getting the Corners” [Usando os cantos], Vancouver, Canadá

Poëziezomers Watou, “Serendipity” [Acaso], Watou, Bélgica

Galeria nacional da Eslováquia, “Dimensions Variable – Contemporary British Art” [Dimensões variáveis – arte britânica contemporânea], Bratislava, Eslováquia (exposição itinerante)

1998

11ª Bienal de Sydney, “Every day” [Todos os dias], Sydney, Austrália

Galeria Cabinet, “Sunday” [Domingo], Londres, Inglaterra

Fundação Delfina, “Martin Creed / Ceal Floyer / John Frankland”, Londres, Inglaterra

Galeria Praz-Delavallade, “Camouflage 2000″ [Camuflagem 2000], Paris, França

Gallery Zacheta, “Dimensions Variable – New Works for the British Council Collection” [Dimensões variáveis – novas obras para a coleção do conselho britânico], Varsóvia, Polônia (exposição itinerante)

Iniciativa de Gavin Brown, “Not Today” [Não hoje], Nova York, NY

Galeria Paolo Vitolo, “An Idea of Art / Art and Life” [Uma ideia de arte/arte e vida], Milão, Itália

Kunsthalle, “Crossings: [Travessias] Kunst zum Hören und Sehen”, Viena, Áustria

Galeria nacional de arte moderna, “Dimensions Variable – New Works for the British Council

Collection” [Dimensões variáveis – novas obras para a coleção do conselho britânico], Praga, República Checa (exposição itinerante)

Real Academia de artes livres, “Dimensions Variable – New Works for the British Council

Collection” [Dimensões variáveis – novas obras para a coleção do conselho britânico], Estocolmo, Suécia (exposição itinerante)

Galeria do sul de Londres, “Lovecraft”, Londres, Inglaterra (exposição itinerante)

Galeria Spacex, “Lovecraft”, Exeter, Inglaterra (exposição itinerante)

Städtische Kunstsammlungen Chemnitz, “Dimensions Variable – New Works for the British Council Collection” [Dimensões variáveis – novas obras para a coleção do conselho britânico], Alemanha (exposição itinerante)

Titanik, “Proper: Blind Date 1″ [Data cega 1 adequada], Turku, Finlândia

Galeria Todd, “Not Nothing” [Não nada], Londres, Inglaterra

Wiensowski & Harbord, “Imitating Christmas” [Imitando o Natal], Berlim, Alemanha

Galeria de arte de Whitechapel, “Speed” [Velocidade], Londres, Inglaterra

União de artistas croatas de Zagreb, “Dimensions Variable – New Works for the British Council Collection” [Dimensões variáveis – novas obras para a coleção do conselho britânico], Zagreb, Croácia (exposição itinerante)

1997

Art Metropole, “Answer Affirmative or Negative” [Responda afirmativo ou negativo], Toronto, Canadá

Galeria Cairn, Nailsworth, Gloucestershire, Inglaterra

Casco, “Snowflakes Falling on the International Dateline” [Flocos de neve que caem na data-limite internacional], Utrecht, Holanda

CCA – Centro de arte contemporânea, “Lovecraft”, Glasgow, Escócia

City Racing, “Thoughts” [Pensamentos], Londres, Inglaterra

Galeria da antiga escola, “Laure Genillard – Une selection et une collection”, Chatellerault, França

Galerie Mot & van den Boogaard, Bruxelas, Bélgica

Museu municipal de arte de Helsinki, “Dimensions Variable – New Works for the British Council Collection” [Dimensões variáveis – novas obras para a coleção do conselho britânico], Helsinki, Finlândia (exposição itinerante)

Galeria Norwich, “Imprint 93 (and other related ephemera)” [Impressão 93 (e outras coisas efêmeras relacionadas)], Norwich, Inglaterra

Up & Co., “Supastore de Luxe No.1″ [Superloja deluxe nº 1], Nova York, NY

1996

Galeria Anthony d’Offay, “Against” [Contra], Londres, Inglaterra

Coleção do conselho de artes, Galeria Hayward, “Ace!” [Ás], Londres, Inglaterra

Bund, “Banana Republic” [República das bananas], Londres, Inglaterra

Castello di Rivara, “Affinata”, Turim, Itália

Instituto de design, “The Speed of Light, The Speed of Sound” [ velocidade da luz, a velocidade do som], Amsterdã, Holanda

Eisfabrik, “Weil morgen”, Hanover, Alemanha

Galeria Focal Point, “Kiss This” [Beije-o], Southend-on-Sea, Inglaterra

Galeria Paolo Vitolo, “Tracce 1995-96″, Milão, Itália

Karsten Schubert, “A Century of Sculptors’ Drawings” [Um século de desenhos de escultores], Londres, Inglaterra

Musee d’art moderne, “Life / Live” [Vida/viva], Paris, França

The Rooms, “Some Drawings: From Londres” [Alguns desenhos de Londres], Londres, Inglaterra

Faculdade Real de arte, “Try” [Tentativa], Londres, Inglaterra

Centro Sainsbury de artes visuais, “East International” [Leste internacional], Norwich, Inglaterra

Galeria Three Month, “A4 Favours” [Sabores A4], Liverpool, Inglaterra

1995

Belas Artes Anthony Wilkinson, “Unpop” [Impopular], Londres, Inglaterra

Bank, “Zombie Golf” [Golfe zumbi], Londres, Inglaterra

City Racing, “Imprint 93 / City Racing” [Impressão 93/Corrida urbana], Londres, Inglaterra

Galeria Cubitt, “Just Do It” [Apenas faça-o], Londres, Inglaterra

Forde, “Snow Job” [Trabalho na neve], Genebra, Suíça

Jibby Beane, “Multiple Choice” [Múltiplas escolhas], Londres, Inglaterra

Last order(s), “My Darling Cicciolina…” [Minha querida Cicciolina…], Londres, Inglaterra

Galeria Laure Genillard, Londres, Inglaterra

Starkmann Ltd., “In Search of the Miraculous” [Em busca do milagroso], Londres, Inglaterra

Three Rooms and a Kitchen [Três espaços e uma cozinha], “The Fall of Man” [A queda do homem], Pori, Finlândia

Viafarini, “Fuori Fase”, Milão, Itália

1994

Galeria Cabinet, “Imprint 93/Cabinet Gallery” [Impressão 93/Galeria Cabinet], Londres, Inglaterra

CCA – Centro de artes contemporâneas, “Art Unlimited: Multiples of the 1960s and 1990s” [Arte ilimitada: múltiplos da década de 1960 e 1990], Gio Marconi, “Domestic Violence” [Violência doméstica], Milão, Itália

Glasgow, Escócia (exposição itinerante)

IAS, “Potato” [Batata], Londres, Inglaterra

Galeria Laure Genillard, “Sarah Staton’s Supastore Boutique” [Super butique de Sarah Staton], Londres, Inglaterra

Galeria Marc Jancou, “The Little House on the Prairie” [A casinha na pradaria], Londres, Inglaterra

Rhizome, “Conceptual Living” [Viver conceitual], Amsterdã, Holanda

Galeria Todd, “Art Unlimited: Multiples of the 1960s and 1990s” [Arte ilimitada: múltiplos da década de 1960 e 1990], Londres, Inglaterra

(exposição itinerante)

Galeria Transmission, “Modern Art” [Arte moderna], Glasgow, Escócia

1993

Galeria Lisson, “Wonderful Life” [Vida maravilhosa], Londres, Inglaterra

1992

Galeria Angel Row, “Martin Creed”, Nottingham, Inglaterra

Galeria Laure Genillard, “Inside a Microcosm” [Dentro de um microcosmo], Londres, Inglaterra

Galeria Transmission, “Outta Here” [Fora daqui], Glasgow, Escócia

1991

Galeria Angel Row, “Martin Creed”, Nottingham, Inglaterra

Galeria Laure Genillard, “Martin Creed”, Londres, Inglaterra

1989

The Black Bull, “Martin Creed”, Londres, Inglaterra

Prêmios e concessões

2001

Tate da Bretanha, prêmio Turner 2001, Londres, Inglaterra

Apresentações ao vivo

2017

Atuação, 21 de dezembro Villa Medici, Roma, Itália

Palestra, 11 de dezembro, Instituto de arte da Sotheby, Londres, Reino Unido

Palavras e música, 16 de novembro, Arte moderna de Oxford, Oxford, Reino Unido

Concerto, 14 de outubro, Clube de arte de Margate, Margate, Reino Unido

Concerto, 30 de setembro, Festival By the Sea, Museu de Margate, Margate, Inglaterra

Palavras e música, 1º de setembro, CHART Social, Copenhague, Dinamarca

Palavras e música de 4 a 27 de agosto, Festival internacional de Edimburgo, Edimburgo, Escócia

Palavras e música, 22 de julho, Centro de artes Chapter, Cardiff, País de Gales

Palavras e música, 14 de julho, Festival Latitude, Southwold, Inglaterra

Palavra falada, 30 de junho, Espaço Boiler x V&A, Museu Victoria and Albert, Londres, Inglaterra

Palestra e canções, 6 de maio, Festival Embassy na casa de São Barnabé, Londres, Inglaterra

Palestra e canções, 5 de maio, Semana de profissões de Londres na Hauser & Wirth, Londres, Inglaterra

Palestra e canções, 4 de maio, Pharmacia, Limerick, Irlanda

Palestra e canções, 4 maio, Escola de arte e design de Limerick, Limerick, Irlanda

Palestra e canções, 3 de maio, Whelan’s, Dublin, Irlanda

Palestra e canções, 3 maio, Faculdade nacional de arte e design, Dublin, Irlanda

Palestra e canções, 28 de abril, Cafe Kino, Bristol, Inglaterra

Palestra e canções, 27 de abril, Kings Place, Londres, Inglaterra

Palestra e canções, 25 de abril, Media Factory, Preston, Inglaterra

Palestra e canções, 22 de abril, Museu Voorlinden, Wassenaar, Holanda

Palestra e canções, 17 de março, The Lab, San Fransisco, CA

Palestra e canções, 16 de março, South By South West, Salão Bethell de São David, Austin, TX

Palestra e canções, 3 de março, Cinema de Glasgow, Glasgow, Escócia

Palestra e canções, 2 de março, Universidade Leeds Beckett, Leeds, Inglaterra

Palestra e canções, 2 de março, Faculdade de arte de Leeds, Leeds, Inglaterra

2016

Palestra, 30 de setembro, “Words And Music” [Palavras e música], Escola de arte de Glasgow, Glasgow, Escócia

Palestra, 29 de setembro, “Words And Music” [Palavras e música], Galeria Fruit Market, Edimburgo, Escócia

Palestra, 28 de setembro, “Words And Music” [Palavras e música], Faculdade Duncan Jordanstone de arte e design, Universidade de Dundee, Dundee, Escócia

Palestra, 27 de setembro, “Words And Music” [Palavras e música], Escola de arte de Grays, Universidade Robert Gordon, Aberdeen, Reino Unido

Concerto, 20 de julho, Clube The Poetry, Glasgow, Escócia

Concerto, 19 de julho, Fábrica Islington, Salford, Inglaterra

Concerto, 16 de julho, Feira de calçados, Art Car, Hastings, Inglaterra

Concerto, 13 de julho, Album Launch, Clube Moth, Londres, Inglaterra

Concerto, 9 de julho, Escola de arquitetura da associação arquitetônica, Londres, Inglaterra

Concerto, 8 de julho, baile KOKO de convocação da RCA, Londres, Inglaterra

Concerto, 26 de junho, Festival de Glastonbury, Palco do café Avalon, Somerset, Inglaterra

Concerto, 24 de junho, Hauser & With, Bar e grill Roth, Bruton, Somerset, Inglaterra

Concerto, 14 de junho, National Sawdust, Brooklyn, Nova York, EUA

Concerto, 11 de junho, “Words And Music” [Palavras e música], Park Avenue Armory, Nova York, EUA

Concerto, 10 de junho, “Words And Music” [Palavras e música], Park Avenue Armory, Nova York, EUA

Concerto, 9 de junho, “Words And Music” [Palavras e música], Park Avenue Armory, Nova York, EUA

Concerto, 8 de junho, “Words And Music” [Palavras e música], Park Avenue Armory, Nova York, EUA

Palestra, 22 de maio, Hauser & Wirth, Somerset, Inglaterra

Concerto, 21 de maio, Hauser & Wirth, Somerset, Inglaterra

Concerto, 20 de maio, Festival de música de Bath, Festa na cidade,  Jardins de desfile, Bath, Somerset, Inglaterra

Concerto, 24 de abril, Draper Estate, Elephant & Castle, Londres, Inglaterra

Concerto, 23 de abril, Rock for Nepal II, The Windmill, Brixton, Londres, Inglaterra, Palestra, 14 de março, Central Saint Martins, Londres, Inglaterra

Palestra, 10 de março, Ecole Cantonale d’art de Lausanne, Lausanne, Suíça

Concerto, 9 de março, Le Bourg, Lausanne, Suíça

Concerto, 4 de março, Galeria AirSpace, Stoke-on-Trent, Inglaterra

Concerto, 26 de janeiro, The Windmill, Brixton, Londres, Inglaterra

2015

Palestra, 5 de dezembro, Tate Modern, Londres, Inglaterra

Concerto, 22 de outubro, Galeria nacional escocesa de arte moderna, Edimburgo, Inglaterra

Palestra, 7 de outubro, Estação de Cultura RTO, Seul, Coreia

Palestra, 5 de outubro, Galeria municipal de Wellington, Wellington, Nova Zelândia

Palestra, 4 de outubro, Faculdade Christs, Christchurch, Nova Zelândia

Palestra, 30 de setembro, Galeria de arte de Auckland, Auckland, Nova Zelândia

Concerto, 26 de setembro, Museu Hammer, Los Angeles, CA

Palestra, 25 de setembro, Instituto de artes da Califórnia, Los Angeles CA

Palestra, 4 de setembro, Galeria de arte Henry, Seattle, WA

Concerto, 3 de setembro, NEAR EAST, Istambul, Turquia

Concerto, 28 de agosto, Festa de verão da Hauser & Wirth, Zurique, Suíça

Concerto, 18 de julho, Festival Latitute, Suffolk, Inglaterra

Concerto, 11 de julho, Station to Station, Galeria Barcican, Londres, Inglaterra

Palestra, 4 de julho, “PGR Studio” [Estúdio PGR], Universidade municipal de Birmingham, Londres, Inglaterra

Palestra, 2 de julho, Coleção Zabludowicz, Londres, Inglaterra

Concerto, 9 de maio, The Venetian Blinds, Veneza, Itália

Palestra, 30 de maio, “How The Lights Gets In” [Como deixar a luz entrar], Hay on Wye, Inglaterra

Palestra, 28 de abril, Faculdade Real de Arte, Londres, Inglaterra

Palestra, 30 de março, Fundação Michael Cacoyannis, Atenas, Grécia

Palestra, 18 de março, Escola de Belas Artes de Atenas, Atenas, Grécia

Palestra, 4 de fevereiro, The New School, Nova York, NY

Palestra, 2 de fevereiro, UCA, Canterbury, Inglaterra

2014

Palestra, 5 de novembro, “Abu Dhabi Art Artist Talk: Martin Creed – What is Art?” [Palestra de arte do artista em Abu Dhabi: Martin Creed – O que é arte?], Abu Dhabi Art, Abu Dhabi, Emirados Árabes Unidos

Palavras e música, 31 de maio de 2014, “Wycombe Listening” [Audição em Wycombe], High Wycombe, Reino Unido

“Work No. 1020 (Ballet)” [Obra nº 1020 (Balé)], 8 de abril, Salão rainha Elizabeth, Southbank, Londres, Inglaterra

Evento, 30 de março, “Face to Face with Bach: A New Organ commission” [Cara a Cara com Bach: uma nova comissão de órgãos], Salão Royal Festival, Londres, Inglaterra

Palestra, 20 de março, espaço The Purcell, Centro de Southbank, Londres, Inglaterra

Concerto, 18 de setembro, Quay Arts, Ilha de Wight, Inglaterra

Concerto, 27 de setembro, Museu de arte de Aspen, Colorado, CO

Palestra, 3 de outubro, Festival de Literatura de Cheltenham, Cheltenham, Inglaterra

Concerto, 14 de outubro, Café Oto, Londres, Inglaterra

2013

Palestra, 7 de junho, Galeria de arte Ferens, Hull, Inglaterra

Palestra, 24 de maio, UCL, Londres, Inglaterra

Palestra, 20 de maio, Campus da Google, Londres, Inglaterra

Palestra, 16 de maio, “Museums at night” [Museus à noite], Museu Freud, Londres, Inglaterra

Palestra, 14 de maio, Christie’s, Londres, Inglaterra

Concerto, 22 de abril, Café Oto, Londres, Inglaterra

Concerto, 17 de abril, The House of St. Barnabas, Londres, Inglaterra

Concerto, 16 de abril, Universidade do centro de Lancashire, Lancashire, Inglaterra

“Work No. 1020 (Ballet)” [Obra nº 1020 (Balé)], Teatro Kaal, Bruxelas, Bruxelas

Palestra, 14 de março, UCA, Farnham, Surrey, Inglaterra

Palestra, 13 de março, “Cabaret Duchamp” [Cabaré Duchamp], Barbican, Londres, Inglaterra

“Work No. 1020″ [Obra nº 1020], 23 de fevereiro, Teatro Kaal, Bruxelas, Bruxelas, Bélgica

2012

Concerto, 24 de novembro, Martin Creed e banda ao vivo em apoio a Hype Williams, domo do parque Tufnell, Londres, Inglaterra

15 e 16 de novembro, MCA Chicago, “Work No. 1020 (Ballet)” [Obra nº 1020 (Balé)], Chicago, IL

Palestra, 11 de  novembro, Museu de arte de Cleveland, Cleveland, OH

Concerto, 8 novembro, Fábrica Islington, Manchester, Inglaterra

Palestra, 8 de novembro, Galeria de arte de Manchester, Manchester, Inglaterra

Concerto, 1º de novembro, Martin Creed ao vivo, Café e arte Power Lunches, Londres, Inglaterra

Concerto, 20 de outubro, Martin Creed e banda no SWNfest, Dempseys, País de Gales

Palestra, 19 de outubro, Is this the real thing? [Esse é o verdadeiro?] Questions of authenticity in art, conversation with James Lavelle [Perguntas sobre autenticidade em arte, conversa com James Lavelle], Tate da Bretanha, Londres, Inglaterra

Concerto, 21 de setembro, Idle Fret apresenta… , Martin Creed e banda no Palladium de Londres, Londres, Inglaterra

Concerto, 1º de agosto, Martin Creed e banda AO VIVO no Bar Dalston Victoria, Londres, Inglaterra

Palestra, 21 de junho, Palavras e música, Espaço Purcell, Londres, Inglaterra

Palestra, 19 de junho, Jour Fixe com Martin Creed, Auditório histórico, Academia de Belas Artes, Munique, Alemanha

Concerto, 9 de junho, Uma tarde de música e palavras com Martin Creed, apresentando uma nova comissão para a Sinfonietta de Londres e Martin e banda, Espaço Purcell, Londres, Inglaterra

Concerto, 3 de junho, Festival The Apple Cart, Parque Victoria, Londres, Inglaterra

Palestra, 25 de maio, Martin Creed: Artist’s Palestra [Martin Creed: palestra do artista], Tate de Liverpool, Auditório, Liverpool, Inglaterra

Concerto, 24 de maio, The Lexington, Londres, Inglaterra

Concerto, 18 de maio, Arte moderna de Oxford, Oxford, Inglaterra

Palestra, 16 de maio, “Museums at night” [Museus à noite], Museu Freud, Londres, Inglaterra

Concerto, 13 de maio, Martin e banda ao vivo eu apoio ao THE CRIBS no jardim de inverno de Eastbourne, Eastbourne, Inglaterra

Concerto, 12 de maio, Martin e banda ao vivo em apoio ao THE CRIBS na academia de

Manchester, Manchester, Inglaterra

Concerto, 11 de maio, Martin e banda ao vivo em apoio ao THE CRIBS em Barrowland, Glasgow, Escócia

Concerto, 9 de maio, Martin e banda ao vivo em apoio ao THE CRIBS na Academia O2 de Bristol, Bristol, Inglaterra

Concerto, 8 de maio, Martin e banda ao vivo em apoio ao THE CRIBS em Troxy, Londres, Inglaterra

Concerto, 7 de maio, Martin e banda ao vivo em apoio ao THE CRIBS em Rock City, Nottingham, Inglaterra

Concerto, 5 de maio, The Black Cap, Camden Crawl, Londres, Inglaterra

Concerto, 3 de maio, Martin Creed e banda ao vivo em apoio ao SLOW CLUB, em tour, em Guildford no Espaço Boile, Inglaterra

Concerto, 2 de maio, Martin Creed e banda ao vivo em apoio ao SLOW CLUB, em tour, em

Brighton no The Haunt, Inglaterra

“Work No. 1020″ [Obra n° 1020], 26 e de abril, Festival de Springdance, Akadamietheater, Utrecht, Holanda

Palestra, 25 de fevereiro, Centro de pesquisa Slade, Londres, Inglaterra

Concerto, 23 de fevereiro, Delloro Arte Contemporânea, Berlim, Alemanha

Concerto, 15 de fevereiro, Matadero Madri, Madri, Espanha

Palestra, 11 de fevereiro, MCA Chicago, Chicago, IL

2011

Palestra, 14 de dezembro, Sala Alcalá 31, Madri, Espanha

Palestra, 9 de dezembro, ICA, Londres, Inglaterra

Concerto, 22 de outubro, “What The Butler Saw” [O que o mordomo viu], Bar The Butler, 85-91 Chatham Street, Reading, Inglaterra

Concerto, 11 de outubro, Lançamento único ao vivo, Phonica Records, Soho, Londres, Inglaterra

Palestra, 29 de setembro, Salão de arte Kunstihoone de Talinn, Talinn, Estônia

Concerto, 23 de setembro, “Trussardi: 100 Years Celebration” [Trussardi: cem anos de celebração], Castello Sforzesco, Milão, Itália

Palestra, 8 de setembro, Daimler Contemporary, Haus Huth, Potsdamer Platz, Berlim, Alemanha

Concerto, 7 de setembro, Haubrok Shows, Berlim, Alemanha

Concerto, 6 de agosto, Festival Field Day, Parque Victoria, Londres, Inglaterra

Concerto, 23 de julho, Festival Pop Up Outside Inside, Reading, Inglaterra

Concerto, 25 de junho, Galeria Continua, Le Moulin, França

“Work No. 1020″ [Obra nº 1020], 21 de junho, Teatro Sadlers Wells, Rosebery Avenue, Londres, Inglaterra

Palestra, 2 de junho, Museu Tamayo, Paseo de la Reforma, Cidade do México, México

Concerto, 21 de maio, District 319, Vancouver, Canadá

Concerto, 19 de maio, The Cultch, Vancouver, Canadá

Concerto, 18 de maio, Gala Henry, Ponte Western, Seattle, Washington, WA

Palestra, 17 de maio, Coleção Rennie, Série Oradores, Universidade Emily Carr de arte e design, Vancouver, Canadá

Concerto, 13 de maio, Tate de St. Ives, Praia Porthmeor, Cornwall, Inglaterra

Palestra, 13 de maio, Faculdade da universidade de Falmouth, Falmouth, Inglaterra

Palestra, 10 de maio, Universidade de Bath, Bath, Inglaterra

Concerto, 6 de maio, MARCO, Museu de arte contemporânea, Vigo, Espanha

Concerto, 15 de abril, Barbican Soup and Tart, Centro Barbican, Londres, Inglaterra

Concerto, 9 de abril, Clube de artes do Chelsea, Londres, Inglaterra

Concerto, 8 de abril, “Rites of Spring” [Ritos da primavera], Festival de música de Ikon, Ikon Eastside, Birmingham, Inglaterra

Palestra, 25 de março, Cento de esculturas Nasher, Dallas, TX

Palestra, 10 de março, Faculdade de artes de Camberwell, Londres, Inglaterra

Concerto, 2 de março, Cafe Oto, Ashwin Street, Dalston, Londres, Inglaterra

Palestra, 21 de fevereiro, Burlington House, Londres, Inglaterra

Concerto, 25 de janeiro, União dos estudantes de Goldsmiths, Londres, Inglaterra

2010

Concerto, 4 de dezembro, Arte de Basel em Miami Beach, The Oceanfront, Parque Collins, FL

Palestra, 24 de novembro, Teatro Cochrane, Southampton Row, Londres, Inglaterra

Concerto, 20 de novembro, ArtNot, café-bar Alley, 1 Thoresby Street, Nottingham, Inglaterra

Palestra, 19 de novembro, Festival de Crunch em Hay, Hay-on-Wye, País de Gales

Palestra, 18 de novembro, UCA Farnham, Surrey, Inglaterra

Palestra, 12 de novembro, Festival do livro de Folkestone, Quarterhouse, Folkestone, Inglaterra

Concerto, 3 de novembro, Academia de arte, Moscou, Rússia

Palestra, 3 de novembro, Museu de arte moderna de Moscou, Moscou, Rússia

Concerto, 28 de outubro, Palais de Tóquio, Paris, França

Concerto, 23 outubro, Festival de Belfast no Queen, Barca de Belfast, Lanyon Quay, Belfast, Irlanda do Norte

Palestra, 22 de outubro, Festival de Belfast no Queen, Cinema de Queen, Belfast, Irlanda do Norte

Concerto, 20 de outubro, 276 Vauxhall Bridge Road, Londres, Inglaterra

Palestra, 12 de outubro, Arnolfini, Bristol, Inglaterra

Palestra, 9 de outubro, Festival de literatura de Cheltenham, Centro de artes Parabola, Cheltenham, Inglaterra

Palestra, 26 de setembro, Festival do livro de Wigtown, Edifícios do condado, Wigtown, Dumfries, Escócia

Palestra, 25 de setembro, Feira de livros de arte de Londres, Galeria de Whitechapel, Londres, Inglaterra

Palestra, 22 de setembro, ICA, Londres, Inglaterra

Concerto, 11 de setembro, “Be Glad For the Song Has No End” [Fique feliz pela canção não ter fim], Centro de artes de Wysing, Cambridge, Inglaterra

Work No. 1020 [Obra n° 1020], de 8 a 15 de agosto, Teatro Traverse, Edimburgo, Inglaterra

Palestra, 18 de julho, Festival do livro de Dartington, Dartington, Devon, Inglaterra

Concerto, 16 de julho, Festival Latitude, Suffolk, Inglaterra

Concerto, 30 de junho, “Bold Tendancies” [Tendências ousadas], Peckham, Londres, Inglaterra

Concerto, 6 de junho, Feira de calçados Art Car, Londres, Inglaterra

Concerto, 5 de junho, ICA, Londres, Inglaterra

Concerto, 27 de maio, Hoxton Square bar e cozinha, Shoreditch, Londres, Inglaterra

Concerto, 21 de maio, Duncan da Faculdade de arte e design de Jordanstone, Universidade de Dundee, Dundee, Escócia

Concerto, 14 de maio, “No Soul For Sale” [Não há almas à venda], Tate Modern, Londres, Inglaterra

Concerto, 30 de abril, Pavilhão De La Warr, Marina, Bexhill on Sea, Leste de Sussex, Inglaterra

2009

Concerto, 18 de dezembro, Galeria Fabrica, Brighton, Inglaterra

Palestra, 16 de dezembro, Arte ao vivo, Teatro Dominion, Londres, Inglaterra

Palestra, 9 de dezembro, Faculdade de artes da universidade em Bournemouth, Poole, Inglaterra

Palestra, 7 de dezembro, associação arquitetônica, Londres, Inglaterra

Palestra, 18 de novembro, Universidade de Suffolk, Ipswich, Inglaterra

Palestra, 6 de novembro, Centro ArtSonje, Seul, Coreia

Work No. 1020 [Obra nº 1020], 16 a 18 de outubro, Estúdio Lilian Baylis, Sadler’s Wells, Londres, Inglaterra

Work Nos. 955 and 994 [Obras nºs. 955 e 994], 29 de maio, Orquestra Sinfônica de Hiroshima, Hiroshima, Japão

2008

Concerto, 14 outubro, The Hub, Londres, Inglaterra

Work No. 955 [Obra nº 955], 23 de setembro, executada pela Orquestra Sinfônica da cidade de Birmingham, Salão Symphony, Birmingham, Inglaterra

Concerto, 20 de junho, ICA, Londres, Inglaterra

Palestra, 26 de abril, Museu de arte Mori, Tóquio, Japão

Palestra, 26 de abril Teatro Celeste Bartos, Museu de arte moderna, Nova York, NY

2007

Atuação, 2 de novembro, Tallin, Estônia

Concerto, 25 de outubro, Tate de Liverpool, Liverpool, Inglaterra

Palestra, 24 de outubro, “Artists’ Lecture Series” [Série de palestras do artista], Arnolfini, Bristol, Inglaterra

Concerto, 28 de julho, Hauser & Wirth Coppermill, Londres, Inglaterra

Performance 4’33’’, 20 de julho, Magazin 4, Bregenzer Kunstverein, Bregenz, Áustria

Concerto, 15 de julho, Bistrotheque, Londres, Inglaterra

Concerto, 8 de julho, Bar 169, Nova York, NY

Concerto, 7 de julho, SummerScape 2007 Spiegeltent, Faculdade de Bard, NY

Concerto, 16 de junho, The Old Blue Last, Londres, Inglaterra

Concerto, 11 de maio, União dos estudantes de Goldsmiths, Londres, Inglaterra

Concerto, 10 de maio, Galeria Nog, Londres, Inglaterra

“Variety Show” [Show de variedades], 30 e 31 de março, Teatro Harry De Jur, Nova York, NY

Atuação, 10 de março, Teatro The New Atheneum, RSAMD, Glasgow, Escócia

2006

Concerto, 16 de dezembro, The Old Blue Last, Londres, Inglaterra

Atuação, 9 de dezembro, Teatro para conferências de Hawthornden, Galeria nacional da Escócia, Edimburgo, Escócia

“Variety Performance” [Atuação com variedades], 25 de novembro, Tate Modern, Londres, Inglaterra

Atuação, 12 de novembro, Museu de arte Hessel, Faculdade de Bard, Annandale-on-Hudson NY

Palestra, 6 de novembro, Tate Modern, Londres, Inglaterra

Concerto, 4 de outubro, Rising Sun, Auckland, Nova Zelândia

Atuação com variedades, 30 de setembro, Teatro Old Boy, Faculdade Christ, Christchurch, Nova Zelândia

Palestra, 13 de setembro, Galeria Hayward, Londres, Inglaterra

Concerto, 8 de setembro, “Mr Motley Feest” [O banquete do Sr. Motley], Studio 80, Amsterdã, Holanda

Concerto, 24 de julho, The Old Blue Last, Londres, Inglaterra

Palestra, 24 de maio, “L’espresso”, Entrevista em vídeo de “I Like Things” [Eu gosto de coisas], Fundação Nicola Trussardi, Milão, Itália

Concerto, 19 de maio, Obras Falcon, Stoke on Trent, Inglaterra

Palestra, 17 maio, Academia de Belas Artes de Brera, Milão, Itália

Concerto, 16 maio, Fundação Nicola Trussardi, Milão, Itália

Atuação, 2 de maio, prêmio ICA Beck’s Futures, Discurso dos juízes, ICA, Londres, Inglaterra

Concerto, 7 de abril, Fundação Spinola Banna Per l’Arte, Poirino, Torino, Itália

Concerto, 8 de março, Atlantic House, Londres, Inglaterra

Concerto, 24 de fevereiro, Nog, 182 Brick Lane, Londres, Inglaterra

Palestra, 6 de fevereiro, Escola de arte do Chelsea, Londres, Inglaterra

Concerto, 20 de janeiro, Geroldstrasse 5, Zurique, Suíça

2005

Café Walvis, Bruxelas, Bélgica

Kunst-Station Sankt Peter, Colônia, Alemanha

Hotel Excelsior, Sydney, Austrália

Salão Ding Dong, Melbourne, Austrália

Schirn Kunsthalle, Frankfurt am Main, Alemanha

SILWEX, Londres, Inglaterra

Festival Supersonic, Birmingham, Inglaterra

Fábrica Rhythm, Londres, Inglaterra

Mima, Middlesborough, Inglaterra

Kunsthalle, Basel, Suíça

Pavilhão Bulgari, Basel, Suíça

Nog, Londres, Inglaterra

Iniciativa de Gavin Brown, Nova York, NY

2004

Festa de Paul Hughes, Londres, Inglaterra

Tate da Bretanha, Londres, Inglaterra

ICA, Londres, Inglaterra

Galeria Serpentine, Londres, Inglaterra

Jazzgot, Varsóvia, Polônia

2003

Freunde Guter Musik, Berlim, Alemanha

2002

CCAC, San Francisco, CA

2001

Galeria de arte Hamilton, Canadá

Tonic, Nova York, NY

Iniciativa de Gavin Brown, Nova York, NY

Lulu’s, Cidade do México, México

Programma, Cidade do México, México

1999

The Scala, Londres, Inglaterra

Parada de transeuntes, Nova York, NY

Arte Metropole, Toronto, Canadá

Universidade Guildhall de Londres, Londres, Inglaterra

ICA, Londres, Inglaterra (organizado por Matthew Higgs)

Centre Régional d’art Contemporain, Sète, França (organizado por Sabine Schaschl)

LUX Gallery, Londres, Inglaterra

1998

Club Beige & Sneakers, BüroFriedrich, Berlim, Alemanha

Faculdade de Belas Artes, Sydney, Austrália

Galeria Roslyn Oxley, Sydney, Austrália

Museu de arte contemporânea, Sydney, Austrália (parte da 11ª Bienal “diária” de Sydney)

“Dimensions Variable” [Dimensões variáveis], Kunstsammlungen Chemnitz, Alemanha (organizado pelo conselho britânico)

“Flex”, Viena, Áustria (parte da exposição “Crossings” [Travessias], Kunsthalle de Viena), Konstakademien, Estocolmo, Suécia (parte de “Dimensions Variable” [Dimensões variáveis], organizado pelo conselho britânico.

1997

Club 414, Londres, Inglaterra (organizado pela galeria Cabinet)

The Red Eye, Londres, Inglaterra

“Waves In/ Particles Out” [Oscilações para dentro/Partículas para fora], CCA, Glasgow, Escócia (organizado por Toby Webster)

Estação The Police, Londres, Inglaterra

ICA, Londres, Inglaterra

“Bring Your Own Walkman” [Traga seu próprio walkman], W139, Amsterdã, Holanda (organizado por Jack Jaeger)

“Liste 97″, Basel, Suíça (organizado pela Galeria Cabinet)

Museu de instalações, Londres, Inglaterra

Centro de artes Warwick, Warwick, Inglaterra

“Visitor” [Visitante], Stoke-on-Trent, Inglaterra

“Night & Day” [Dia e noite], Manchester, Inglaterra

Big Mama’s [Grande mãe], Roma, Itália

Teatro The Gate, Londres, Inglaterra

“Snowflakes Falling on the International Date Line” [Flocos de neve que caem na data-limite internacional], CASCO, Ultrecht, Holanda (organizado por David Lillington)

1996

Iniciativa de Gavin Brown, Nova York, NY

Escola de arte do Chelsea, Londres, Inglaterra

“East International” [Leste Internacional], Norwich, Inglaterra

“Kunstlerpop 2″, Manchester, Inglaterra

Taverna de St. John, Londres, Inglaterra

Galeria Cubitt, Londres, Inglaterra

1995

“Jibby’s Christmas Party” [Festa de Natal de Jibby], Hanover Grand, Londres, Inglaterra

“Kunstlerpop”, Manchester, Inglaterra

Bar de vinhos Smithy, Londres, Inglaterra

Centro de artes de Camden, Londres, Inglaterra

The Monarch, Londres, Inglaterra

1994

Clube Ding Dong Twist, Londres, Inglaterra