EnglishPortuguese

Charlotte Prodger

Charlotte Prodger (nascida em 1974) é uma artista de Glasgow que trabalha com imagem em movimento, imagem impressa, escultura e escrita, explorando as relações intertextuais entre cada um desses materiais.  Em seu trabalho, fragmentos narrativos colhidos de diferentes lugares e pontos de sua vida são apresentados em paralelo em uma investigação contínua sobre a contingência e a intimidade dos materiais.  As instalações e performances de Prodger analisam o que acontece com a fala – e com o eu, que é um canal – à medida que ela se transforma através do tempo, espaço e sistemas tecnológicos.

Prodger trabalhou com vários modos de apresentação desconstruídos, incluindo instalações esculturais com vários monitores.  Recentemente, ela se concentrou em vídeos longos de um único canal, que ofereceram um contexto imersivo para explorar possibilidades de relações mais complexas entre imagem e som, e sujeito e objeto.  Seus vídeos recentes BRIDGIT (2017), Passing as a Great Grey Owl (2017), LHB (2017) e Stoneymollan Trail (2015) exploram relações entrelaçadas entre corpos queer, paisagem, linguagem, tecnologia e tempo.

Prodger é a vencedora do Prêmio Turner de 2018 e ganhadora do prêmio Paul Hamlyn de 2017.  Exposições individuais recentes incluem Hollybush Gardens, Londres (2018); Bergen Kunsthall (2017); SculptureCenter, Nova Iorque (2017); Kunstverein Düsseldorf (2016); Spike Island, Bristol (2015); Temple Bar Gallery, Dublin (2015); Glasgow International (2014); Studio Voltaire, Londres (2012); e Koppe Astner, Glasgow (2011).  Exposições e exibições coletivas recentes incluem o Prêmio Turner de 2018, Tate Britain, Londres (2018-19); Always Different, Always the Same, Bundner Kunstmuseum, Chur (2018); Berwick Film and Media Arts Festival (2017); British Art Show 8, Leeds Art Gallery, Inverleith House Edinburgh, Norwich University of the Arts, e Southampton City Art Gallery (2016); Weight of Data, Tate Britain, Londres (2015); Glasgow Film Festival (2015); London Film Festival (2015); e Markets, Chelsea Space, Londres (2014). O texto de Prodger foi publicado em F.R.DAVID2HBFrieze and The Happy Hypocrite.

http://hollybushgardens.co.uk/?page_id=10850

PROJETO

Lisa Le Feuvre (Diretora Executiva da Holt/Smithson Foundation) convidou a artista Charlotte Prodger para se juntar a ela na Residência de Curadoria de 2019. Atualmente, ela está pesquisando o interesse de Nancy Holt em viagens, sistemas e paisagens, com um interesse particular em seu trabalho de imagem em movimento. Holt é uma referência importante para Prodger e, durante o tempo que elas passarão no Rio, elas vão pensar sobre o que significa olhar para os filmes de Holt hoje e vão apresentar uma série de exibições públicas.

TRABALHO/PESQUISA

INFORMAÇÕES ADICIONAIS

O PROGRAMA

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat. Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur. Excepteur sint occaecat cupidatat non proident, sunt in culpa qui officia deserunt mollit anim id est laborum. Sed ut perspiciatis unde omnis iste natus error.