GERMANO DUSHÁ

foto-germano-dusha

Germano Dushá (Serra dos Carajás, 1989) é escritor, curador e gestor cultural. Formado pela Escola de Direito de São Paulo da Fundação Getulio Vargas – Direito SP, e pós-graduado em Arte: Crítica e Curadoria pela PUC-SP, trabalha principalmente com projetos de arte independentes e experimentações curatoriais, e tem contribuído com diversas publicações, como Flash Art International, Kaleidoscope, Brasileiros e ARTE!Brasileiros. Entre seus projetos mais recentes estão exposições para Jaqueline Martins (São Paulo), Periscópio (Belo Horizonte), Athena Contemporânea e Átomos (Rio de Janeiro); e é co-fundador do Coletor — plataforma itinerante e independente voltada para o encontro e desenvolvimento de práticas artísticas contemporâneas —, do Observatório — espaço autônomo de exposição e discussão de arte contemporânea no Centro de São Paulo —, do BANAL BANAL — plataforma digital de exposições de arte contemporânea —, e do um trabalho um texto — programa expositivo de arte e produção textual contemporânea.

coletor.org
observatorioarte.org
banalbanal.org
umtrabalhoumtexto.tumblr.com

Mais informações sobre o curador:

Formação acadêmica:

2015 – Pós-graduado em Arte: Crítica e Curadoria pela PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo)

2012 – Bacharel em Direito pela DIREITO-SP (Escola de Direito do Estado de São Paulo da Fundação Getulio Vargas)

Projetos:

2016 – Cofundador, gestor e curador do um trabalho um texto. Programa expositivo de arte e produção textual contemporânea (www.umtrabalhoumtexto.tumblr.com).

2016 – Cofundador e curador do BANAL BANAL. Plataforma virtual de exposição de arte contemporânea (banalbanal.org).

2015 – Cofundador e curador do Observatório. Espaço expositivo autônomo de arte e cultura contemporânea (www.observatorioarte.org)

2012/atual – Cofundador, gestor e curador do Coletor. Campo itinerante de ações e práticas artísticas contemporâneas (www.coletor.org)

Curadorias:

2017 – Um Piano Na Selva – Periscópio Arte Contemporânea – Belo Horizonte

2017 – Flora Leite, Boca do Céu – Oficina Cultural Oswald de Andrade – São Paulo

2017 – Deus está solto! – Galeria Jaqueline Martins – São Paulo

2016 – Vertigem, gagueira, repetição – Observatório – São Paulo

2016 – \\\\ HAeammm //////// aOUuHhFFf – Átomos – Rio de Janeiro

2016 – Ground Control, de Gustavo Ferro – Sé – São Paulo

2016 – Esforço-Desempenho – Athena Contemporânea – Rio de Janeiro

2015 – Hipótese e Horizonte – Observatório – São Paulo

2015 – Acareação – Observatório – São Paulo

2015 – Voragem da História – Observatório – São Paulo

2015 – Como diz o outro – Coletor – São Paulo

2015 – Derrota, dissipação e esbanjamento, de Leonardo Stroka – Warm – São
Paulo

2014 – Estado de Suspensão – Coletor – São Paulo

2014 – Conversas, rearranjo e fósseis – Coletor – São Paulo

2014 – aber-tura – Coletor – São Paulo

Publicações:

2017 – Highlights Cibelle Cavali Bastos – Kaleidoscope 29 – Milão

2016 – New Shamans: Brazilian Artists (Catálogo da Exposição) – Rubell Family Collection – Miami

2016 – A dark anarchic snake in the streets of São Paulo – Flash Art International 311 – Milão

2016 – Five contemporary artists in Brazil – Estrada (Brazil Guest Country Catalogue for the Tokyo Art Book Fair 2016) – Tokyo

2016 – O que há de queer na incerteza (32a Bienal de São Paulo) – ARTE!Brasileiros n. 36 – São Paulo

2016 – Sobre memes e votos – Brasileiros 109 – São Paulo

2016 – Entre o real e o virtual (Jon Rafman) – ARTE!Brasileiros n. 35 – São Paulo

2016 – Da precariedade à potência (Matheus Rocha Pitta) – ARTE!Brasileiros n. 34 – São Paulo

2016 – Highlights Paulo Nimer Pjota – Kaleidoscope 27 – Milão

2015 – Review: Viola Yeşiltaç at Boatos Fine Arts – Flash Art International 303 – Milão

2015 – Cubículo e Ovo Gigante – Harper’s Bazaar Art Brasil n. 4 – São Paulo

2015 – Matheus Rocha Pitta: Do Ato ao Depositário – Harper’s Bazaar Art Brasil n. 4 – São Paulo

2015 – Portfólio: Lais Myrrha – Harper’s Bazaar Art Brasil n. 4 – São Paulo

Residências:

2017 – Inclusartiz Institute – Rio de Janeiro
2016 – Casa Comum – Rio de Janeiro

2015 – Feira Plana – São Paulo

Outras atividades:

2016 – Texto da exposição Síntese entre ideias contraditórias e a pluralidade do objeto como imagem, de Paulo Nimer Pjota – Mendes Wood DM – São Paulo

2015 – Acompanhamento e texto da exposição Domingo, de Fábio Tremonte – Periscópio – Belo Horizonte

2015 – Acompanhamento e texto da exposição ,preencher o interlúdio sem quebrá-lo,, de Renata De Bonis – BFA Boatos Fine Art – São Paulo

2015 – Acompanhamento e texto da exposição Nessa terra, em se plantando, tudo dá, de Jaime Lauriano – Centro Cultural Banco do Brasil – Rio de Janeiro

2015 – Acompanhamento e texto da exposição Decupagem/Crônica de um final anunciado, de Janaina Wagner – Museu de Arte de Ribeirão Preto (MARP) – Ribeirão Preto

2015 – Coordenação, produção e texto da exposição Fonte para o Manifestante Desconhecido, de Matheus Rocha Pitta – Coletor – São Paulo

2015 – Publicação do mapeamento A Cidade como Meio – PLATAFORMA VB / Videobrasil (http://plataforma.videobrasil.org.br)

2014 – Coordenação, produção e texto da exposição Pop Tower, de Anton Steenbock – Coletor – São Paulo

2014 – Coordenação, produção e texto da exposição Ensaio de Orquestra, de Lais Myrrha – Coletor – São Paulo